Seu browser não suporta JavaScript!

19/06/2008 | ABIH

ABIH-RJ aplaude emenda à Lei do Turismo

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ) vem a público celebrar a emenda criada pelo deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ) à Lei Geral do Turismo, que propõe classificar o setor de turismo receptivo como atividade econômica exportadora. A iniciativa pretende estender aos seus principais agentes econômicos – meios de hospedagem, operadores de turismo, agências de viagens receptivos, organizadores e administradores de feiras e congressos – todos os benefícios fiscais, linhas de crédito e financiamentos oficiais instituídos em órgãos, bancos e agências públicas para fomentar a exportação de produtos e serviços brasileiros. Para a entidade, a inclusão da emenda traria benefícios imediatos para turismo brasileiro, que assim poderia alocar mais recursos para novos investimentos.

“Trata-se de uma iniciativa muito feliz e que vem de encontro aos interesses não só da hotelaria, bem como de todo o turismo nacional. O setor a cada ano aumenta sua participação no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e merece ter suas demandas melhor atendidas pelo Governo Federal. No ano passado, nos foram concedidas algumas medidas de desoneração fiscal, mas que não resolveram todos nossos problemas. Foram medidas paliativas. Com a proposta aprovada, teremos mais fôlego para atrair investimentos e desenvolver novos projetos”, afirma o presidente da ABIH-RJ, Alfredo Lopes.

Outra demanda antiga da hotelaria carioca, a questão dos vistos de entrada no Brasil, também é tema de emenda proposta por Otavio Leite. O deputado pretende que o documento seja concedido através das representações diplomáticas brasileiras no exterior, como já é feito hoje, bem como no momento de entrada do turista no território nacional. Segundo Leite, o projeto tornaria muito mais ágil a entrada de estrangeiros no país e, consequentemente, atrairia cada vez mais visitantes ao Brasil. “Trata-se de uma questão de adaptação. A idéia é informatizar e ampliar toda a infra-estrutura existente hoje nos aeroportos nacionais e, com isso, oferecer um serviço muito mais ágil e seguro. Ganha o turismo e o Governo Federal”, afirma Otavio Leite.

Sua opinião é compartilhada pelo presidente da ABIH-RJ. “O Rio de Janeiro é um destino conhecido mundialmente e que recebe milhares de turistas estrangeiros o ano inteiro. No ano passado, por exemplo, cerca de 45% dos hóspedes dos hotéis cariocas foram de procedência internacional. Por essa razão, iniciativas como essa, que agilizam o processo de entrada destas pessoas, são altamente bem vindas”, acredita Lopes.

Otavio Leite revela que vem trabalhando incessantemente na inclusão das duas emendas. “O turismo vive um momento muito feliz e a Lei Geral do Turismo se configura numa chance de ouro para o setor alcançar conquistas importantes e ratificar sua posição na economia nacional. As duas emendas são demandas antigas do trade turístico e venho batalhado bastante para conseguir a participação de outros parlamentares para aprová-las”, diz.