Seu browser não suporta JavaScript!

24/08/2013 | Aécio Neves 45

Aécio anuncia aumento de aposentadoria acima do salário mínimo

 

O candidato à Presidência da República pela Coligação Muda Brasil, Aécio Neves, anunciou, neste domingo (24/08), que vai implementar em seu governo um programa de benefícios à pessoa idosa, o DignaIdade, que prevê ações como o aumento das aposentadorias em valor acima do salário mínimo e ampliação de instituições voltadas à terceira idade. Aécio também anunciou o aumento real do Benefício de Prestação Continuada (BPC) em valor acima do salário mínimo.

O candidato visitou o Abrigo Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, onde vivem atualmente 275 pessoas com mais de 60 anos de idade. A maioria tem necessidade de cuidados especiais em razão de doenças físicas ou psíquicas.

“O Brasil vem envelhecendo e não se preparou para cuidar dos seus idosos. Estamos lançando hoje o programa DignaIdade, que tem [como] a primeira vertente ampliar e qualificar os cuidadores e, segundo, um apoio mais efetivo e a ampliação das unidades, principalmente que atendem aqueles idosos que foram abandonados em hospitais ou pelas próprias famílias”, disse na visita ao abrigo, único no Estado em condições de receber idosos com elevado grau de dependência.

Aumento especial na aposentadoria 

O aumento especial das aposentadorias considerará a fórmula atual do salário mínimo, que leva em conta a previsão de inflação mais o crescimento da economia de dois anos antes, acrescida da variação no preço dos remédios. Para isso, será instituída uma cesta de medicamentos de uso continuado cujos preços serão monitorados. Assim, os valores pagos aos idosos irá superar o aumento do salário mínimo. O aumento também irá valer para o Benefício de Prestação Continuada

“Será a primeira sinalização clara de que os idosos do Brasil começarão a ter um tratamento diferenciado, condizente com o respeito que a sociedade tem por eles e com a contribuição que eles deram ao país ao longo de toda a sua vida”, declarou.

Aécio garantiu que os recursos serão possíveis pelas medidas responsáveis que seu governo adotará, com responsabilidade na gestão do Estado e combate ao desperdício e à corrupção.

“Uma política fiscal austera, que não desperdiça nem aumenta os gastos correntes de forma avassaladora como esse governo aumentou ao longo dos últimos anos”. De acordo com ele, o aumento dos gastos correntes nos quatro primeiros meses de 2014 foi quase o dobro da elevação nas receitas. “A questão é estabelecer prioridades, e tratar da questão do idoso no meu governo será prioridade absoluta.”

Para o candidato, será algo simples de realizar e sem custo expressivo. “É um gesto, a meu ver, de sensibilidade, de respeito para com os idosos, sem que onere em demasia o Tesouro Nacional. O que onera o Tesouro são os mais de R$ 30 bilhões que estão sendo transferidos a empresas de transmissão de energia pelo absoluto equívoco do governo na condução dessa área.”

Amizade sincera

Aécio Neves foi recepcionado em clima de festa no abrigo. Cumprimentou cada um dos internos, muitos dos quais em cadeira de roda, fez uma saudação a eles, cantou a música “Amizade Sincera”, de Renato Teixeira, dançou com a interna Ladir Rodrigues Horta, 67 anos, e ouviu outras duas cantarem. Depois, visitou as instalações onde ficam os internos em estado de saúde mais crítico.

Em entrevista coletiva após a visita, o candidato a presidente destacou que seu projeto de governo representa um novo ciclo de desenvolvimento. Afirmou ainda estar confiante na sua ida ao segundo turno.

“Eu estou absolutamente sereno, construímos uma proposta que não é improvisada, uma proposta coerente, aquilo que defendo hoje eu já defendi lá atrás. Acho muito importante as conquistas que nos trouxeram até aqui. Sempre defendi o Plano Real, sempre defendi a lei de responsabilidade fiscal, sempre defendi as privatizações em setores essenciais para que o Brasil se modernizasse.”

Bolsa Família

Perguntado sobre por que citou no programa do horário eleitoral gratuito o compromisso de manutenção do programa Bolsa Família, Aécio afirmou que o PT promove “terrorismo disseminado”, para tentar tirar votos dele espalhando a mentira de que esse programa seria extinto eu sem governo.

“Há um terrorismo disseminado no Brasil afora, cheguei essa madrugada de Iguatu, no Ceará, e esse era o tema lá. [Disseminado] obviamente pelo PT, pelos seus filiados ou simpatizantes, porque na ausência de propostas a apresentar ao Brasil fazem o terrorismo, e não é de hoje. Vem de outras eleições.”

Aécio Neves reafirmou que irá manter o Bolsa Família, mas também fará intervenções adequadas no cadastro desse programa para que, além da transferência de renda, as pessoas atendidas sejam contempladas com outras ações como saneamento, melhoria nas condições de moradia, qualificação para inserção no mercado de trabalho.