Seu browser não suporta JavaScript!

05/10/2013 | Aécio Neves 45

Aécio Neves: “O sentimento é de mudança”

 Aécio fez pronunciamento após divulgação do resultado que o levou ao 2º turno

O sentimento de mudança que o povo brasileiro deseja para o país foi o grande vitorioso desse primeiro turno das eleições presidenciais. A avaliação foi feita pelo candidato à Presidência da República pela Coligação Muda Brasil, Aécio Neves, em seu primeiro pronunciamento após a divulgação do resultado da votação que o levou à segunda fase da corrida eleitoral. Ao falar do resultado das urnas na noite deste domingo (05/10), em Belo Horizonte (MG), ele afirmou que o triunfo de sua candidatura significa que parte da travessia que tem pela frente já foi vencida e pediu que todos a se mantenham unidos para o restante do percurso.

“A minha primeira constatação é que este sentimento de mudança amplamente presente no Brasil foi vitorioso no primeiro turno. Os candidatos de oposição somados foram vitoriosos, tiveram a maioria dos votos. E é isso que nós temos que buscar agora no segundo turno. Eu me sinto extremamente honrado em ser o representante desse sentimento nessas três semanas que nos separam da eleição”, ressaltou o candidato.

Após falar à imprensa no comitê da campanha no centro de Belo Horizonte, Aécio se dirigiu aos eleitores que o aguardavam do lado de fora do prédio e agradeceu o empenho de todos. Acabou carregado nos ombros pelos aliados e saudado com as palavras “Aécio presidente”.

Aécio ressaltou sua confiança na vitória em 26 de outubro, derrotando o discurso de aliados da presidente petista Dilma Rousseff que falavam em vitória dela no primeiro turno. “O que nós ouvimos ao longo desses últimos meses foi a candidata oficial e seus assessores achando que venciam essas eleições no primeiro turno. Quem venceu as eleições no primeiro turno foi o povo brasileiro, foi o sentimento de mudança que hoje se alastra por todo o país”, reiterou.

Ensinamento

Aécio fez questão de lembrar uma frase do seu avô, Tancredo Neves, há 30 anos, quando iniciou a caminhada que o levou à Presidência e pôs fim à ditadura. “Talvez seja essa frase síntese que eu gostaria de dizer a todos os brasileiros nesse instante: ‘Nós estamos apenas na metade da travessia, portanto, não vamos nos dispersar’. Vamos já a partir de amanhã intensificar as nossas ações”, afirmou.

O candidato também fez uma homenagem ao amigo Eduardo Campos, que morreu em um acidente aéreo em 13 de agosto quando fazia sua campanha presidencial pelo PSB. “A ele [Eduardo Campos], aos seus ideais e aos seus sonhos também, a minha reverência. E nós saberemos transformá-los em realidade. Portanto é hora de unirmos as forças, a minha candidatura não é mais a candidatura de um partido político ou de um conjunto de alianças. É um sentimento mais puro de todos os brasileiros que ainda têm capacidade de se indignar, mas principalmente a capacidade de sonhar”, afirmou ele.

Aécio agradeceu aos aliados da coligação e à família. “Quero aqui, ao lado de tantos companheiros, da minha família e da minha esposa, Letícia, agradecê-la pela paciência ao longo desse período e à minha ausência em casa durante todo este tempo. Foi uma tentativa de me fazer presente na vida de milhões e milhões de brasileiros, buscando dar a eles um caminho melhor na qualidade da saúde, da educação, da segurança pública”, ressaltou.

O candidato pediu aos aliados que mantenham a mobilização da campanha. “Faço aqui uma convocação a todos os nossos companheiros e companheiras de todas as partes do país, inclusive aqueles que tiveram vitória em primeiro turno, que não desmobilizem as suas estruturas de campanha, porque a campanha não terminou ainda. Repito, estamos na metade da travessia. Vamos concluí-la com a mesma determinação, a mesma coragem e, por que não, com a mesma leveza com que chegamos até aqui”, afirmou ele.