Seu browser não suporta JavaScript!

11/09/2013 | Aécio Neves 45

Aécio Neves vai qualificar gestão das Santas Casas de Saúde

O candidato da Coligação Muda Brasil à Presidência da República, Aécio Neves, assumiu, nesta quinta-feira (11/09), o compromisso de sanear e qualificar a gestão das Santas Casas de Saúde no Brasil. Aécio definiu a situação da maioria delas como “caótica”.

“Hoje, a dívida das Santas Casas pode chegar até R$ 11 bilhões. Li em alguns lugares que diminuiu, mas não há um programa hoje, do governo federal, que garanta a sobrevivência das Santas Casas, que em última instância são onde o mais pobre busca o mínimo de atendimento. As Santas Casas do interior do Brasil talvez sejam a última esperança de atendimento minimamente adequado pra grande parte da nossa população. E não vêm tendo, apesar de algumas iniciativas, o apoio que precisariam ter”, salientou.

Aécio afirmou que vai iniciar, em parceria com os Estados brasileiros, um programa de saneamento das Santas Casas, com uma gestão que possibilite o equilíbrio das suas finanças no longo prazo, para que possam atender cada vez mais. “Vamos investir em recursos para sanear as contas e pedir apoio também para a qualificação da gestão das Santas Casas do Brasil”.

Ao lado do candidato ao governo de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, do ex-governador e candidato ao Senado Antonio Anastasia, ambos do PSDB, e do arcebispo Dom José Alberto Moura, Aécio visitou a Santa Casa de Montes Claros e conheceu a maquete do futuro hospital regional que será construído na região, reivindicação antiga do norte de Minas. Ele também fez uma visita ao bispo Dom Geraldo Majella, internado na Santa Casa.

Hospital regional

Aécio frisou que o hospital regional será a primeira obra de seu governo, parceria do Ministério da Saúde como a gestão de Minas Gerais. Para ele, o empreendimento será importante não apenas para Montes Claros, mas para todo o norte do Estado.

“Para que um hospital desse funcione na plenitude, é preciso que haja uma parceria com o Ministério da Saúde que garanta o custeio e, obviamente, os equipamentos de última geração. Vamos fazer o maior hospital regional do Estado de Minas Gerais, referência para o Brasil. E nenhum lugar mais adequado do que Montes Claros, símbolo da Minas que precisa de apoio”, completou.