Seu browser não suporta JavaScript!

15/10/2003 | Outros

Aeronautas lotam Alerj e ganham apoio para chegar ao Congresso

Centenas de aeronautas da Varig lotaram hoje o plenário e as galerias da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), conquistando o apoio de diversos deputados para nossa posição contrária à fusão com a Tam.

A audiência pública foi presidida pelo deputado Paulo Ramos (PDT) e seu efeito imediato foi a criação de uma frente parlamentar suprapartidária, que vai solicitar audiência direta com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, propondo a preservação da Varig e não o processo de fusão como está sendo conduzido atualmente.

Além da frente, por sugestão do deputado Otavio Leite, deverá ser criada uma comissão para acompanhar o processo, de forma que as questões levantadas pelos trabalhadores - e agora conduzidas também pela bancada estadual - não caiam no esquecimento.

Para o deputado Paulo Ramos, é importante que os trabalhadores façam, ainda, uma reunião de trabalho com o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES), na qual estejam presentes os técnicos que desenvolveram o Plano de Reestruturação Ampla (PRA) da Varig, que vem sendo defendido pelos aeronautas. Ramos também propõe que se realize um “encontro nacional em defesa da Varig”, em Brasília, com a presença maciça dos trabalhadores e dos parlamentares do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul – o governador gaúcho, Germano Rigotto, já está liderando uma frente em defesa da companhia, naquele estado.

O objetivo maior, segundo Paulo Ramos, é dar à causa da preservação da Varig um caráter nacional, envolvendo toda a sociedade brasileira na defesa de um de nossos principais símbolos no exterior.

A audiência registrou, ainda, a presença dos vereadores Ricardo Maranhão e Mário Del Rei, que entregaram ao deputado Paulo Ramos um documento assinado por todos os vereadores fluminenses, já encaminhado a Brasília, solicitando que o presidente Lula ouça os trabalhadores da Varig antes que se efetive a fusão.

Alguns pronunciamentos

“Destaco duas questões importantes: o futuro imediato do setor – com a aviação como bandeira nacional – e o emprego. Além disso, temos que discutir também a situação financeira da Tam” (Deputado Gilberto Palmares – PT).

“A Varig não tem dono; todos nós temos um pouquinho dela. Vamos esquecer as divergências partidárias, pois a Varig é mais importante (...) Não se improvisa capacidade, um bom piloto, um bom comissário (...) Quanto custa capacitar essas pessoas?” (Deputada Cidinha Campos – PDT).

“Lá fora, as empresas são subsidiadas nos combustíveis e contratos de leasing. Aqui, receio que a fusão seja apenas um paliativo. Compete ao presidente (da República) salvar a Varig. O BNDES já socorreu muitos setores” (Deputado Samuel Malafaia – PSB).

“Não devemos partidarizar esta questão, mas nos unirmos, encontrar soluções criativas e que passem, também, pelo acompanhamento do processo e a obtenção de insumos através do ICMS, ISS (...)” (Deputado Otavio Leite – Líder do PSDB/RJ).

“Ressalto a capacidade de mobilização dos trabalhadores da Varig, que em poucos dias conseguiram juntar tanta gente, a ponto de lotar este plenário como eu ainda não tinha visto. A crise da Varig não começou agora, mas há mais de uma década, no governo Collor, com a desregulamentação do setor. Nós, da bancada estadual do PT, oito deputados, fizemos abaixo-assinado para que o governo federal receba e ouça os funcionários da Varig” (Deputado Alessandro Molon – PT).