Seu browser não suporta JavaScript!

10/06/2009 | Diário Tucano

Após pressão da oposição, votação de créditos é adiada

O líder na Minoria no Congresso, deputado Otavio Leite (RJ), comandou ontem a derrubada da sessão para votar créditos especiais em favor de órgãos do Executivo. A decisão foi tomada principalmente em protesto contra o adiamento de instalação da CPI da Petrobras e a postura da base do governo no Senado, que tenta retirar das mãos do líder tucano na Casa, Arthur Virgílio (AM), a relatoria da CPI das ONGs. Nova sessão do Congresso foi marcada para a próxima semana. Em virtude da obstrução, a reunião desta terça caiu por falta de quórum.

CALENDÁRIO SOBRE VETOS

Durante a sessão, o tucano expressou sua insatisfação com a demora para o início da comissão parlamentar de inquérito sobre a Petrobras. Além das pendências envolvendo CPIs, Leite apontou a necessidade de estabelecer um calendário para votação de vetos presidenciais, também apreciados em sessões do Congresso, e do envio, pelo Executivo, da proposta que destina R$ 1,9 bilhão para compensar as perdas do estados com a Lei Kandir.

De acordo com o parlamentar, com essas questões resolvidas não haverá problema na análise dos sete projetos de crédito que estavam em pauta. Em relação ao cronograma, Leite vem reiterando a necessidade de um debate mais aprofundado sobre os vetos aos projetos aprovados no Congresso.