Seu browser não suporta JavaScript!

10/01/2004 | Jornal A Semana - Aracajú

Artur Bispo do Rosário

Um projeto antigo, mas que agora finalmente se consolida. A terceira edição do Festival de Artes Artur Bispo do Rosário, realizado em Japaratuba, será marcada por uma grande conquista: o translado dos restos mortais de Bispo do Rosário para sua terra natal.

Há dois ou três anos, o padre Gerald Olivier, prefeito de Japaratuba, vem lutando para trazer a urna funerária - que estava na cripta da catedral do Rio de Janeiro - para o município sergipano.

A chegada ao Aeroporto de Aracaju acontece hoje, ao meio-dia, mas as festividades pelo acontecimento prosseguem durante toda a semana. Para a recepção, que contará com a presença de autoridades e representantes da cultura sergipana, estão programadas apresentações folclóricas e teatrais.

Até amanhã, a urna ficará guardada no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, quando às 16h será transportada definitivamente para Japaratuba.

A iniciativa conta com o apoio do deputado estadual Otavio Leite, do PSDB-RJ. Além dos restos mortais, cinco obras de Artur Bispo serão expostas em Japaratuba, transformando esta edição do festival de artes num marco para a cultura sergipana. ´ As pessoas precisam saber o quão importante ele foi para as artes plárticas contemporânea, não só pelo seu trabalho, mas por ser negro e pobre´, declarou Genilson Rocha, secretário de Cultura do município.

O festival, que nas edições anteriores não dispôs de investidores, em 2004 conta com o patrocínio oficial da Petrobrás. ´Essa é outra grande conquista da administração municipal. Com o recurso que foi disponibilizado pela empresa, podemos também trocar a indumentária e instrumentos musicais de todos os grupos folclóricos, o que para eles é um grande estímulo´, afirmou satisfeito o secretário.