Seu browser não suporta JavaScript!

10/07/2004 | Jornal O Globo

Baú de ideías

De Viagra a agência nupcial, as sugestões do eleitor

Nem só de projetos para hospitais e escolas será feito o programa de governo do prefeito Cesar Maia (PFL), candidato à reeleição. Desde que passou a convocar a população a colaborar, através de um questionário distribuído nas ruas por 15 militantes, ele já recebeu 250 idéias “para melhorar a qualidade de vida das pessoas nos próximos quatro anos”. Entre elas, a da criação de agências de casais para senhoras separadas e viúvas que desejam encontrar um novo marido (“Sou católica e viúva e gostaria de recompor a minha família. As agências poderiam promover os encontros de casais da terceira idade através de bailes”, escreveu uma eleitora) e a da distribuição de Viagra para idosos (“Como estou com 69 anos, sugiro que seja distribuído pela rede pública de saúde, para a população da terceira idade, o Viagra. O programa poderia se chamar ‘Levanta Rio’”, propôs outro colaborador).

— Podemos dizer que temos não temos nada com isto. Mas temos — disse Cesar, que não descarta qualquer sugestão. — Não serão exatamente programas de governo, mas as sugestões vão estar cadastradas para a ação do governo. Numa situação como a da mulher que foi abandonada e quer buscar um companheiro, mas não pode sair caçando na rua, quanto mais atividades você tiver que socializem (uma vila olímpica, um centro comunitário, uma escola em que ela vá encontrar o pai de um outro menino cuja mãe morreu), mais possibilidades você vai oferecer para aconteça este encontro de pessoas solitárias.

— Além dos formulários nas ruas, as sugestões podem vir também pela internet, em visitas institucionais que estamos programando a associações, sindicatos, universidades e ONGs, assim como pelas propostas dos partidos coligados. Esta é a grande novidade da campanha como estratégia política. Com este conjunto de providências, temos certeza de que vamos construir um belo programa de governo — disse o vice da chapa de Cesar, Otavio Leite (PSDB), coordenador dos militantes que desde terça-feira distribuem os formulários durante os atos de campanha nas ruas.