Seu browser não suporta JavaScript!

24/02/2013 | Jornal Folha de São Paulo online

Blogueira cubana passeia pela orla da zona sul do Rio e visita o Pão de Açúcar

Por Diana Brito

A blogueira cubana Yoani Sánchez, 37, caminhou na manhã deste domingo pela orla da zona sul carioca. Ela visitou o Forte de Copacabana, tomou água de coco num quiosque da praia e conheceu o Pão de Açúcar.

Acompanhada do deputado federal Otavio Leite (PSDB/RJ) e de três seguranças cedidos pela Secretaria de Segurança do Estado, a cubana tirou fotos com admiradores e foi recebida com beijos e abraços por quem passava por ela. Sorridente, a estrangeira acenava para cumprimentar os curiosos que se aproximavam.

Yoani Sánchez está hospedada desde ontem num hotel cinco estrelas, cuja diária mais barata é de R$ 600. Segundo a assessoria de imprensa de Otavio Leite, ela pernoitou no local a convite da ABIHRJ (Associação Brasileira da Indústria Hoteleira no Rio de Janeiro). A Folha, no entanto, apurou que a verba foi liberada após pedido do deputado, membro da Comissão de Turismo da Câmara.

Impressionada com a vista da cidade maravilhosa do alto do bondinho do Pão de Açúcar, a blogueira desabafou que sentiu falta dos manifestantes em sua visita ao Rio. Apenas uma banhista em Copacabana gritou para que ela retornasse ao seu país.

"Os manifestantes são essenciais, me impressiona não estarem aqui", disse quando entrava no bondinho do Pão de Açúcar para seguir Ipanema (zona sul) - ao encontro do jornalista Francho Barón, correspondente do jornal "El País" no Rio.

"Fiz um passeio lindo aqui no Pão de Açúcar. Levo comigo a pluralidade, a diversidade do Brasil e sobretudo a solidariedade do brasileiro com o povo cubano", afirmou à Folha.

Os passeios da cubana foram rápidos. Ela ficou cerca de dez minutos no Forte de Copacabana, vinte minutos num quiosque, na altura da rua Santa Clara, no mesmo bairro, e visitou o Pão de Açúcar durante pouco mais de uma hora.

Cercada por jornalistas, cinegrafistas e fotógrafos, ela chamou a atenção por onde passou. Em alguns momentos, ouviu reclamações, mas na maioria das vezes era surpreendida por pessoas que davam "parabéns".

"Sou contra o oportunismo da situação. Se promover desse jeito. Por que ela não luta lá pela democracia?", disse o médico Pedro de Oliveira Souza, 60.

Já o advogado paulista Carlos Caiana, 60, aproveitou a oportunidade para tirar uma foto com a blogueira. "Gostei muito de encontrá-la aqui porque compreendo a luta dela. Sem liberdade democrática não adianta ter avanços sociais. Cuba tem muita repressão", afirmou.

RAÚL CASTRO

Em tom irônico, a estrangeira disse que a possível escolha de um vice-presidente com menos de 80 anos pode ser "uma pequena mudança na Assembleia Nacional". "O Partido Comunista cubano deve reconduzir, neste domingo, Raúl Castro ao cargo de presidente por mais cinco anos, além de escolher o vice-presidente".

Ao deixar o ponto turístico na Urca (zona sul), Yoani Sánchez, que também é filóloga e jornalista, foi presenteada por um fã com o livro "Nova Antologia Poética", de Vinicius de Moraes.

A cubana lembrou que seu blog não é mais bloqueado em Cuba, como foi de 2008 a 2011, mas que o governo monitora tudo e todos que apoiam o seu trabalho. "Alguns ainda sofrem represálias. Parte da pressão do que fazemos [pelo uso da internet] é para podermos ter, quem sabe, um meio de imprensa livre, independente", afirmou.

O restante da agenda da blogueira no Rio não foi divulgado à imprensa. A previsão é que ela embarque num voo para República Tcheca, às 14h desta segunda-feira.

Legenda: A cubana Yoani Sánchez para em barraca de coco durante passeio pela orla do Rio neste domingo