Seu browser não suporta JavaScript!

21/11/2009 | Jornal do Brasil

Borbulhas de amor

Fagner, Sandra de Sá e representantes das associações brasileiras de Produtores de Disco e de Música Independente se reuniram em Brasília com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, na tentativa de se chegar a um acordo com o governo para a votação da PEC da Música. Ao ver os artistas na entrada de seu gabinete, Mantega, bem humorado, perguntou quem iria cantar para ele. O deputado Marcos Maia, presente, rápido respondeu: “O Fagner. Ele vai cantar Borbulhas de amor”...

Da reunião, também participaram os deputados federais Ciro Gomes, Henrique Fontana, líder do governo na Câmara, e Otavio Leite, que defende a desoneração da música brasileira como política de Estado.

Houve uma apresentação com power point dos campeões de venda de CDs e DVDs legais no país. Entre eles, Ana Carolina e o cantor padre Fábio de Melo. Ainda com o humor em alta, Mantega perguntou o por quê do sucesso de vendas dele. Fagner respondeu: “Por causa da fé religiosa, ministro. O público do padre não compra CD e DVD pirata”...