Seu browser não suporta JavaScript!

08/06/2004 | Jornal O Dia

Caça aos vices no Rio

Partidos brigam por nomes para compor chapas de olho em potencial de votos e no tempo de TV

No mês das convenções que vão ratificar os candidatos a prefeito, a definição dos vices nas chapas tem esquentado o processo eleitoral no Rio. O então candidato do PP, deputado federal Júlio Lopes, abriu mão ontem da disputa para que seu partido faça a composição com Luiz Paulo Conde (PMDB). O PT de Jorge Bittar fechou com o PSB, que indicará o vice. Já o PPS de André Corrêa, o PCdoB de Jandira Feghali, o PL de Marcelo Crivella e o PFL do prefeito Cesar Maia ainda não escolheram seus nomes.

Estão cotados para fazer dobradinha com o peemedebista Conde o pastor Manoel Ferreira e o empresário Gilberto Ramos. O pastor – que nas eleições de 2002 conseguiu 1.782.219 votos ao disputar o Senado, ficando em terceiro lugar – tem a bênção do cacique Anthony Garotinho. Ferreira ainda conta com a boa aceitação no eleitorado evangélico, enquanto Ramos oferece a experiência de vice de Cesar em seu primeiro governo.

O olho do PMDB no PP não é por acaso. Com cinco minutos de tempo de televisão na propaganda eleitoral gratuita, o partido garantirá mais um minuto e 40 segundos com a união.

Com o maior tempo de TV, sete minutos, Jorge Bittar terá como vice o PSB. “Isso aumentará em mais dois minutos o tempo, aproximadamente. O partido está tendendo a indicar a delegada Marta Rocha”, disse.

O PPS, que tem dois minutos de TV, optou em buscar em seus próprios quadros o vice de André. Estão na lista o cineasta Sílvio Tendler, o sindicalista Roberto Percinoto e o ator Stephan Nercessian. A deputada Georgette Vidor, que estava sendo cortejada pelo partido para a função, afirmou ontem que não pretende deixar sua cadeira na Assembléia Legislativa.

Deputada do PPS alvo de disputa de três candidatos

“Já fui procurada pela Jandira e pelo Conde, e o André também tentou me convencer. Mas não pretendo ser vice de ninguém”, garantiu Vidor. A deputada chegou a ser convidada por Cesar Maia para compor chapa. No entanto, o prefeito fechou com o PSDB. Os tucanos escolherão o vice entre os deputados federal Ronaldo Cezar Coelho e estaduais Luiz Paulo Corrêa da Rocha e Otavio Leite.

Em meio aos convites, André Corrêa foi chamado pelo PCdoB para uma composição, mas não aceitou ser vice de Jandira. O deputado conversa, amanhã, com Crivella, que também busca um vice. O PPS escolherá o nome no dia 20 em uma convenção ao ar livre na Piscinão de Ramos, de paternidade de André. A convenção será em ritmo de festa, com a apresentação de grupos de pagode locais e dos blocos carnavalescos Cacique de Ramos e Boca de Siri.