Seu browser não suporta JavaScript!

15/06/2011 | Jornal Panrotas online

Câmara debate entrada de brasileiros na Espanha

A CREDN (Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional) recebeu hoje, em audiência pública, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, para discutir a entrada de brasileiros na Espanha. Durante a reunião, também foram debatidos outros assuntos, entre eles a flexibilização de vistos para estrangeiros. A audiência foi sugerida pelo deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP).

O objetivo do parlamentar é entender por que muitos brasileiros têm sido impedidos de entrar na Espanha mesmo portando toda a documentação exigida, além de discutir soluções para o problema. “Queremos saber o que ocorre e como evitar esta situação”, disse.

Em resposta, Patriota afirmou que o número de brasileiros impedidos de entrar na Espanha caiu depois que as negociações com o país foram intensificadas. De acordo com o ministro, em 2010 a média mensal era de 250 brasileiros barrados. Hoje, o número reduziu para 140 por mês. “Vamos ver se o número de inadmissões de brasileiros na Espanha continua caindo”, falou. Como alternativa, o chanceler anunciou que o governo estuda a adoção da reciprocidade, mas a medida só será tomada quando todas as negociações forem esgotadas.

A audiência também serviu para o debate sobre a flexibilização do visto para estrangeiros entrarem no Brasil, objeto de PL de autoria do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), que tramita no colegiado. O parlamentar destacou como exemplo que apenas 1% dos 54 milhões de norte-americanos que decidem, anualmente, viajar para o Exterior escolhe o Brasil como destino. Além disso, lembrou o déficit na relação entre o que é gasto por brasileiros no exterior e o que estrangeiros gastam no Brasil.

“O que se propõe é que tenhamos uma política para atrair mais turistas. Uma delas é facilitar a emissão de vistos para estrangeiros”, argumentou o deputado, que entregou uma cópia do substitutivo do projeto de lei ao ministro. Patriota afirmou que o assunto será examinado com cuidado e que o diálogo em relação ao visto eletrônico será expandido.