Seu browser não suporta JavaScript!

28/06/2008 | Jornal Lance

Candidatura Rio-2016: Para dar e vender

Diante do volume a ser investido pela União (R$120 milhões, até o momento) na candidatura Rio-2016, cresceu em importância a recém-criada subcomissão parlamentar que irá acompanhar os gastos e passos do governo federal no pleito. Para deputados, o grupo atrairá mais a atenção do que a subcomissão da Copa-2014. Crêem queo o fórum do Mundial, evento em que se espera o uso mais restrito da verba pública, será relegado a segundo plano depois que as sedes finais de treinos e jogos forem conhecidas. Até as necessárias mudanças na legislação , pedidas pela Fifa, passarão sem susto.

Ampla função

Idealizador da subcomissão de 2016, Otavio Leite (PSDB-RJ) afirma que o grupo não irá se restringir a acompanhar as despesas do pleito. Diz ter informações de que, tal como para a Copa, o COI exigirá mudanças legislativas para a realização da Olimpíada no País. Carlos Arthur Nuzman, do COB, deve ir à subcomissão até o recesso parlamentar, no meio de julho, para explicar que adaptações legislativas deverão ser feitas.