Seu browser não suporta JavaScript!

24/12/2011 | Jornal O Globo

CBF dá estocada na Fifa e decide comprar e doar 32 mil bilhetes

Por Mauricio Fonseca

A troca de golpes entre a CBF e a Fifa continua a todo vapor. Enquanto a entidade que dita as regras da Copa do Mundo se estressa a cada proposta de ingressos subsidiados para determinado segmento da sociedade brasileira, a CBF, num contra-ataque com luvas de pelica, anunciou ontem que vai comprar 32 mil ingressos para o Mundial e designar 500 para cada jogo da competição - serão 64 no total - para pessoas com algum tipo de deficiência física e seus acompanhantes, quando isso for necessário.

A decisão da entidade, de bancar do próprio bolso a compra de bilhetes - a CBF tem direito de comprar ingressos por ser confederação de país participante, além de sede da competição -, foi tomada depois que, na semana passada, Romário e Ronaldo fizeram um apelo neste sentido ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira, durante encontro na sede do Comitê Organizador Local (COL). O dirigente viu uma boa oportunidade de atingir o adversário e adotou a ideia. A expectativa é que a CBF gaste cerca de US$1,5 milhão com os bilhetes.

Romário promete continuar combativo na Câmara

Romário, que estava de terno e gravata, seu uniforme de deputado federal - Ronaldo estava de calça jeans, tênis e camisa social branca - compareceu ao evento realizado no Hotel Sheraton, no Rio, acompanhado dos também parlamentares Otavio Leite (PSDB-RJ), Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), Rosinha da Adefal (PTdoB-AL) e Mara Gabrilli (PSDB-SP), as duas últimas cadeirantes. Ele se emocionou várias vezes. Chorou e foi consolado por Ronaldo, que estava a seu lado.

- Fiz o pedido à CBF para saber da possibilidade de conseguir algum benefício para estas pessoas. Fiquei surpreso e feliz com a velocidade que a resposta chegou. A CBF é uma entidade privada e o Ricardo Teixeira decidiu doar os ingressos para esta classe da nossa sociedade - disse Romário, que é vice-presidente da Frente Parlamentar de Defesa da Pessoa Portadora de Deficiência Física.

Mesmo emocionado, Romário, que desta vez chegou 15 minutos antes do horário previsto para o início do evento - semana passada ele se atrasou duas horas para um encontro no COL -, fez questão de frisar que o fato de ter conseguido o apoio da CBF não vai mudar sua postura de parlamentar crítico ao projeto da Copa:

- Sou deputado federal e vou continuar fiscalizando tudo em relação ao Mundial. Mas não poderia deixar de agradecer à CBF pela iniciativa. Ninguém esperava um ato desses. Foi uma grande vitória para nossa frente.

P.S: Esta foto não compõe originalmente a matéria do jornal O Globo

Crédito da foto: Ascom Dep.Otavio Leite