Seu browser não suporta JavaScript!

02/01/2007 | Jornal O Globo

Cerimônia de Posse

Na cerimônia de posse, na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, o novo governador Sérgio Cabral fez um discurso de improviso, onde deu ênfase a segurança.

´Senhor Presidente, Deputado Jorge Picciani, tomo a liberdade de ocupar esta tribuna para matar a saudade e para daqui fazer um pronunciamento. Há duas características no discurso, segundo o senador e embaixador, o intelectual Roberto Campos: os bons e os longos. (...) vou tentar não pretensamente ser bom, mas ser curto, (...) em respeito às pessoas, (...) ao cerimonial, e ao que temos no dia de hoje.

Gostaria de cumprimentar o presidente Jorge Picciani, querido amigo, Deputado Estadual, Presidente dessa Casa; meu querido companheiro Luiz Fernando de Souza, Pezão, (...); Dom Eusébio Oscar Scheid, Arcebispo da nossa cidade do Rio de Janeiro, São Sebastião do Rio de Janeiro; Desembargador Sérgio Cavalieri, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado; General de Exército Luiz Cesário da Silveira Filho, Comandante Militar do Leste; (...) o Comandante do 1º Distrito Naval, Vice-Almirante José Antônio de Castro Leal, e o Comandante do 3º Comar, Major Brigadeiro Ailton dos Santos Pohlmann, (...) cumprimentar o Ministro Luiz Fux, Ministro do Superior Tribunal de Justiça e nesse ato representando o Ministro Raphael de Barros Monteiro Filho, Presidente do STJ Ö é uma honra tê-lo aqui; o Procurador-Geral da Justiça, Presidente do Ministério Público Estadual, Dr. Marfan Martins Vieira Ö muito me honra a sua presença; cumprimentar o Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do nosso Estado, Desembargador Roberto Wider; o Presidente eleito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Desembargador Murta Ribeiro; Presidente do Tribunal de Contas do Estado, José Graciosa; Presidente eleito do Tribunal de Contas do Estado, José Nolasco; queridíssimo Senador Francisco Dornelles; queridíssimo Senador Régis Fichtner; Senador Paulo Duque; cumprimentar o Vice-Prefeito da cidade do Rio de Janeiro, nesse ato representando o Prefeito, querido amigo Otavio Leite; cumprimentar esse, que é o nosso líder espiritual, nosso amigo querido, amigo desta cidade e deste país, Sua Eminência Dom Eugenio Sales, (...) cumprimentar a minha mulher Adriana; meus pais, minha avó querida, Regina, meus filhos João Pedro, Marco Antônio, José Eduardo, Tiago, Matheus, meus parentes, meus prefeitos queridos aqui presentes, queridos prefeitos, queridos vice-prefeitos, queridos ex-prefeitos, vereadores, ex-vereadores, deputados estaduais no exercício do mandato, ex-deputados estaduais, deputados estaduais eleitos, senhores embaixadores aqui presentes, senhores cônsules (...) e os secretários que irão comigo ao desafio desta jornada:

Tomar posse no Palácio Tiradentes é para mim uma grande emoção. Nesta Casa (...) aprendi a respeitar o mandato popular, a pluralidade, a diversidade de idéias, o confronto de idéias. E quatro anos depois do meu primeiro mandato, com apenas 31 anos de idade, esta Casa, (...) levou-me à presidência do Poder Legislativo. Foram anos de enorme experiência para mim. (...)

Num dia, com a Casa cheia como hoje (...) alcançamos a vitória pela presidência da Assembléia, e partimos para mudanças muito importantes (...). A população do Estado, que já havia me dado uma votação extraordinária em 94, em 98 confirmou a confiança, não em mim, mas no conjunto de deputados que fazia história no Parlamento fluminense, dando-me a maior votação do Brasil.

A experiência no Senado foi importante também. (...) lá, fiz um grande doutorado, com grandes cabeças da política brasileira, homens experimentados, ex-presidentes da República, pessoas que já haviam passado pela experiência do Executivo federal, estadual, municipal, com anos e anos de mandato. E eu ali, caçula do Senado Federal, procurei (...) aprender, entender, dialogar, compreender o processo nacional, compreender o Brasil.

Muito me honrou o meu discurso de despedida ter sido aparteado por todos os senadores, ficando quatro horas na tribuna, e vi ali, (...) o amor, a admiração, a torcida de todo o Brasil pelo Rio de Janeiro. Este estado que eu amo, que conheço, que amo a sua população, e que, neste momento, ao assinar o Termo de Posse e dirigir-me ao Palácio Guanabara para a transmissão de cargo, encaro o desafio, senhoras e senhores, com enorme humildade, mas com coragem.

Quero dizer às senhoras e aos senhores: o nosso Governo não vai se intimidar, (...) não vai tergiversar para garantir tranqüilidade e segurança ao povo do Estado do Rio de Janeiro. Esses facínoras, esses covardes terão a resposta de um Governo sério, de um Governo que defende a ordem. Neste momento eu peço, Senhor. Presidente, a todas as senhoras e senhores aqui presentes, um minuto de silêncio a essas vítimas, em solidariedade a essas vítimas, que de maneira covarde, de maneira vil, foram atacadas por esses facínoras. (...)

Quero, ainda, no campo da segurança, garantir às senhoras e senhores que ordem pública se faz com polícia, prestigiando a nossa polícia, prestigiando os nossos policiais militares, os nossos policiais civis, dando a eles dignidade no trabalho, combatendo aqueles que desonram a polícia e valorizando a grande maioria, a esmagadora maioria que trabalha em defesa da sociedade.

Quero garantir, Senhor Presidente, que este será um Governo que vai prestar serviços públicos de qualidade, seja na saúde, onde temos um grande desafio; na educação pública, instrumento de emancipação do povo; seja na área social; seja no desenvolvimento econômico, na geração de emprego e renda; no desenvolvimento das nossas vocações; na garantia do meio ambiente. (...) Senhor Presidente, fico muito feliz porque conheço esta Casa, conheço os seus Deputados, conheço a vocação pública de cada parlamentar, o desejo de colaborar, não com o Governo do Sérgio Cabral e do Luiz Fernando de Souza, o Pezão, mas colaborar com um projeto de Estado.

(...) Tenho certeza que cada mensagem que enviarei a esta Casa será aprimorada (...). V.Exa. sabe (...) e todos aqui me conhecem, sabem que não tenho medo, temor, e muito menos desprezo a importância das idéias e das diferenças. É a democracia, é o Estado de Direito Democrático.

Da mesma maneira, tenho pela Justiça do Estado do Rio de Janeiro sobretudo apreço, Presidente Cavalieri (...)

Registro também a importância da relação com os Tribunais Superiores, temos aqui o Ministro Fux, a importância da relação com o Ministério Público, aqui está o Doutor Marfan, a importância da relação com a sociedade civil organizada (...). A importância de governar com os municípios, com os prefeitos, com as cidades. (...)

Prometi não ser longo, e já ameaço descumprir a promessa. Quero dizer, Senhor Presidente, também de fundamental importância para o nosso Estado é a boa relação com o Governo federal. A boa relação (...) tem uma importância estratégica. Temos aqui o maior número de universidades e hospitais federais. Temos aqui a presença da Petrobras, de Furnas, do BNDES. Temos aqui o maior número e o maior contingente do Exército brasileiro, da Marinha, da Aeronáutica. Portanto, é um compromisso que assumo, (...) de governar sem ódio, sem rancor. Governar incluindo. Governar participando. Governar com parceria. Esse é o meu compromisso.

Por fim, quero agradecer a Deus por ter colocado no meu caminho uma grande figura, um grande ser humano, uma pessoa muito especial. Diria, com todo o respeito a todos os 26 estados da Federação, que não há melhor vice-Governador neste País do que o meu, Luiz Fernando de Souza, o Pezão.

Por fim, agradecer mais uma vez a minha família, a Adriana, aos meus filhos, por tudo que já compreenderam da minha vida pública e da consciência que eles têm da responsabilidade que assumimos neste momento, Pezão e eu, e que vamos honrar o nosso povo. Honrar o nosso povo com muito trabalho, com muita perseverança, enfrentando cada percalço, cada dificuldade, cada desafio, descentralizando com os meus secretários. Dando a eles poderes como eles sabem que têm, para governar comigo, cobrando, mas apoiando. Montamos uma equipe de pessoas extremamente qualificadas (...) Pessoas que estão se doando, (...) para estar nesse projeto. Meu muito obrigado a cada um das senhoras e dos senhores.

Senhor Presidente, Senhores Deputados contem com o nosso Governo para trabalharmos juntos. O Poder Legislativo tem muito a contribuir com o nosso Governo. Aliás, quero agradecer aqui aos Deputados, no exercício do mandato, pela postura neste final de ano, pela maneira tão correta com que se portaram em defesa do Estado do Rio de Janeiro.

Muito obrigado.

Por fim, desejar a todos um feliz 2007. Paz, saúde, felicidades. Viva o Rio de Janeiro!´