Seu browser não suporta JavaScript!

16/08/2004 | Jornal Tribuna da Imprensa

Cesar diz que candidatura de Conde acabou

O prefeito Cesar Maia, candidato à reeleição, comentou ontem sobre o resultado de uma pesquisa interna feita pela coligação ´Feito pro Rio´ (PFL, PSDB, PV, PSDC, PRTB, PTN e PTdoB) que mostra queda no número de intenções de voto de seu concorrente, Luiz Paulo Conde (PMDB). Apesar dos números não terem sido registrados e por isso não se tratar de dados oficiais, o prefeito afirma que o problema de seu adversário deve ser o outdoor que imita uma placa com nome de rua.

´Conde tenta intensificar a campanha na rua, mas não adianta mais, a candidatura dele se desintegrou. Caiu para 5%, ficando ao lado da Jandira. Alguns dizem que isso pode ser problema do outdoor dele. Porque só se pode dar nome de rua a quem não está mais vivo. É o caso da candidatura dele, que acabou. Deveria para de gastar dinheiro e deixar a vida correr´, ironizou. A pesquisa foi feita no final de semana.

Maia anunciou que está estudando a possibilidade de se implantar uma secretaria especial para as pessoas com deficiência. O anúncio foi feito ontem durante o show para os deficientes no Ribalta, na Barra da Tijuca. Cerca de duas mil pessoas estiveram presentes, segundo os organizadores do evento.

´O deputado Otavio Leite (candidato a vice) e associações representativas estão avaliando a viabilidade de se criar uma secretaria especial de coordenação, que pode ser transformada no futuro em secretaria definitiva. Uma das avaliações será da questão orçamentária´, explicou o prefeito ao lado de seu vice. Maia lembrou que Otavio Leite foi o parlamentar na Assembléia Legislativa do Estado do Rio que mais elaborou leis com foco nos portadores de deficiência.

Cesar também apresentou as propostas para este setor da população. ´Lembrar de democracia não é apenas falar de voto ou de liberdade política, mas também de acesso a direitos e serviços. Tenho um conjunto de iniciativas voltadas para os portadores de deficiência´.

Ele cita ´acessibilidade em todas as intervenções na área de urbanismo, como o Favela-Bairro e Rio Cidade, expansões de vagas para alunos com cuidados especiais na rede escolar municipal e também da rede de ônibus com aparelhagem especial, acesso a equipamentos tecnológicos, programas de saúde pública, com destaque para os tratamentos de correção, de fisioterapia e de ações de prevenção junto às gestantes, além de parcerias com associações´. Maia afirmou que também vai continuar investir no Centro Interdisciplinar de Apoio ao Deficiente (CIAD).