Seu browser não suporta JavaScript!

25/03/2006 | Jornal do Brasil

Cesar Maia anuncia aliança com Alckmin

Depois de uma hora reunidos, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito Cesar Maia deram o apito final e anunciaram o resultado da partida. Agora não há mais dúvidas: os dois maiores partidos de oposição ao governo Lula, PFL e PSDB, estarão unidos pela terceira vez para disputar a eleição presidencial. A dobradinha apoiará o tucano já no primeiro turno. Maia disse que seu partido será soldado de Alckmin:

- Duvido que alguma seção estadual do PFL vá se empenhar tanto na campanha quanto a do Rio.

Nos próximos dias as duas legendas inicia as negociações para manter a coligação nos estados.

- Política é conversa, entendimento. - disse Alckmin.

Cesar Maia completou:

- Mas não há problema regional que obstrua o entusiasmo da candidatura nacional.

Nesta semana, o Superior Tribunal Federal manteve a regra da verticalização, obrigando os partidos a repetirem nos estados as alianças estabelecidas em âmbito nacional - o que não os impede de lançar candidatos próprios, desde que não se aliem a partidos de oposição à coligação majoritária.

Apesar de declarar que o PFL não exige contrapartidas, Maia declarou seu apoio ao deputado estadual pefelista Eider Dantas para a disputa do governo do Rio. Naturalmente, gostaria que os tucanos o apoiassem.

Apesar destas indefinições, o ritmo de campanha já começou para Alckmin. Anteontem, jantou e assistiu à minissérie JK na casa do vice-prefeito, Otavio Leite. Ontem, visitou o estádio João Havelange e almoçou na Feira de São Cristóvão ao lado de Cesar Maia. O prefeito escolheu o ´´escondidinho´´, prato típico nordestino:

-- Eu vou comer escondidinho porque não sou candidato a nada - brincou.

Durante o almoço, o clima era de pouca intimidade entre Alckmin, Cesar Maia, seu filho, o deputado Rodrigo Maia (PSDB-RJ), e Eider Dantas. O tucano ouviu muito e falou pouco. Ao final, depois de cumprimentar pessoas, almoçar ao som de música nordestina e tirar fotos ao lado da estátua de Luiz Gonzaga, Alckmin ganhou um chapéu de boiadeiro, presente de Agamenon Almeida, coordenador da Feira. Com o chapéu, posou para a clássica fotografia do candidato em campanha. E, rápido, não perdeu a chance:

- Vocês sabem que minha família, quando veio da Espanha para o Brasil, foi primeiro para a Bahia?