Seu browser não suporta JavaScript!

22/11/2004 | Vote Brasil

Cesar Maia diz que pode se candidatar a presidente em 2006

RIO - O prefeito reeleito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, transformou neste domingo uma entrevista coletiva sobre a estrutura do governo municipal em anúncio de sua intenção de abandonar a prefeitura para disputar um cargo nas eleições de 2006. Cesar falou de quatro possibilidades para o seu futuro político daqui a dois anos. Pode ser candidato a presidente, a vice-presidente ou a governador do Rio. Continuar prefeito, a quarta delas, só se as outras três não vingarem.

Cesar disse que será anunciado em dezembro como pré-candidato do PFL a presidente da República. É o primeiro fato concreto da corrida para a sucessão presidencial, marcada até agora por desmentidos e incertezas. Se as pesquisas indicarem que sua candidatura é viável, o prefeito afirmou, ele deixará a prefeitura para disputar a eleição presidencial:

- A disputa para a presidência será em três turnos. O primeiro começa em dezembro e vai até março de 2006. Este tempo servirá para fortalecer meu nome nacionalmente e, caso se confirme que eu sou a melhor opção, serei candidato e então disputarei os outros dois turnos, que são os da eleição propriamente dita. Agora, sou o único nome do PFL para concorrer à presidência em 2006, esta é a meta, mas há quatro possibilidades: eu sair para a presidência, ser candidato a vice, tentar o governo do estado ou continuar na prefeitura.

A coletiva foi na casa do ex-governador e presidente regional do PSDB, Marcello Alencar, que participou da entrevista ao lado do vice-prefeito eleito, Otavio Leite. Os três falaram sobre a aliança PSDB-PFL no Rio e sobre como será a estrutura do governo municipal a partir de 1º de janeiro.

- Otavio Leite não será um vice-prefeito clássico, ele trabalhará como um co-prefeito, sendo preparado para assumir a administração caso eu tenha que sair da prefeitura em março de 2006 - disse Cesar.