Seu browser não suporta JavaScript!

22/11/2004 | Jornal O Globo

Cesar Maia lança pré-candidaturaà Presidência da República em 2006

O que o prefeito reeleito do Rio negou insistentemente durante a campanha começou a virar realidade. Cesar Maia (PFL) admitiu, pela primeira vez, que poderá deixar a prefeitura do Rio em 2006. Ele disse ontem que o PFL lançará seu nome em dezembro como candidato à Presidência da República. A partir do próximo ano, o prefeito fará visitas a outros estados para fortalecer sua imagem nacionalmente.

— No momento, sou o único nome do PFL para concorrer à Presidência em 2006 e esta é nossa meta, mas a disputa será em três turnos. O primeiro começa em dezembro e vai até março de 2006, tempo que servirá para fortalecer meu nome nacionalmente. Caso se confirme que sou a melhor opção, serei candidato. Do contrário, há outras três possibilidades: eu ser candidato a vice-presidente, numa possível aliança com o PSDB, tentar o governo do estado ou continuar na prefeitura — disse Cesar.

A decisão de divulgar o nome do prefeito para testar sua viabilidade nacional foi tomada pela cúpula do PFL há 15 dias. Depois disso, Cesar foi à Bahia, onde conseguiu apoio do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). A estratégia, com a divulgação do nome de Cesar, é fortalecer o partido para negociações futuras com o PSDB, cujo candidato deverá ser o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), disse que Cesar é um nome que une o partido.

— Cada partido que tem um nome forte tem direito a ter candidato próprio. Cesar Maia é um candidato com viabilidade.

Otavio Leite será preparado para assumir a prefeitura

O anúncio foi feito em entrevista coletiva da qual participaram o vice-prefeito eleito, Otavio Leite, e o presidente regional do PSDB, Marcello Alencar. Eles falaram sobre a aliança PSDB-PFL no Rio e como será a estrutura do governo municipal a partir de 1 de janeiro.

A preparação de Leite para assumir a prefeitura em 2006 começará no primeiro dia do mandato. Ele terá status de super-secretário e coordenará as pastas de Trabalho, Turismo, Meio Ambiente e Desenvolvimento, além de Ciência e Tecnologia.

— Leite não será um vice clássico, mas um co-prefeito pronto a assumir a administração em 2006 — disse Cesar.