Seu browser não suporta JavaScript!

08/03/2012 | Jornal O Globo

Céu com rota de voo diferente em Jacarepaguá

Por Leandra Lima

Começa a valer, a partir de hoje, a nova rota de circulação aérea dos aviões e helicópteros que utilizam o Aeroporto de Jacarepaguá. As mudanças foram realizadas pelo Comando da Aeronáutica, por meio do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), após moradores do Nova Ipanema e de outros condomínios reivindicarem a alteração junto ao órgão. A proposta nasceu do descontentamento dos 3.700 moradores do condomínio com o excesso de barulho gerado pelas aeronaves e com os voos rasantes feitos sobre os prédios da região.

A nova rota será utilizada até junho, mês em que o Decea obterá a publicação da carta com o traçado definitivo, com proposta de modificações mais arrojadas, inclusive com algumas diferenças em relação aos padrões internacionais.

Para apresentarem de antemão as mudanças da rota, tenentes-coronéis do Decea reuniram-se, na última sexta-feira, com representantes do Nova Ipanema e da Câmara Comunitária da Barra. Participaram também o deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ) e o vereador Carlo Caiado (DEM-RJ), que intermediaram as negociações entre as Forças Armadas e os moradores.

Leite e Caiado compartilham a opinião de que a nova rota vai amenizar o transtorno dos moradores da Barra, mas que a solução definitiva seria a criação de um novo aeroporto. Para isso, sugerem o uso de uma área do Exército em Guaratiba.

O novo percurso tem duas opções de pouso. Na primeira, o piloto entra na Barra pelo Quebra-Mar e passa sobre as lagoas da Tijuca, Camorim e Jacarepaguá até fazer o procedimento de aterrissagem. Na segunda, a aeronave vem pelo oceano e faz a manobra para o pouso na altura da Avenida Ayrton Senna, para descer na cabeceira dois da pista do terminal, que fica do lado oposto à lagoa.

O movimento de aeronaves e passageiros vem crescendo no aeroporto devido ao aumento de transporte off-shore (voos que conduzem funcionários de petroleiras para as plataformas) em consequência da prospecção e extração do petróleo da camada pré-sal da Bacia de Santos.