Seu browser não suporta JavaScript!

24/09/2009 | Diário Tucano

Comissão vê atrasos em obras do PAC em Minas Gerais

Por Rafael Secunho

Sob o comando do deputado Duarte Nogueira (SP), a subcomissão permanente da Câmara que investiga as contas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) esteve nesta quinta-feira em Minas Gerais. Nesta primeira missão para verificar de perto o andamento das obras federais nos estados, o parlamentar identificou problemas. É o caso da BR-040 no trecho próximo a Sete Lagoas, onde a falta de articulação entre os órgãos governamentais foi apontada pelo tucano como a principal causa do atraso nas obras.

Zelo pelo dinheiro público - “Certamente poderia ter mais rapidez nesse caso. Detectamos que o maior problema foi a questão das desapropriações. A obra andou um pouco, porém o cronograma está totalmente atrasado e será necessário um aporte de mais R$ 50 milhões para conclui-la no ano que vem”, avaliou Duarte, que é 1º vice-líder do PSDB na Câmara. Dos R$ 28 milhões previstos no PAC para adequações na BR-040 a duas rodovias estaduais - inclusive a que leva à Sete Lagoas - tinham sido gastos somente 3,28% até o último dia 18.

Relator da subcomissão, o tucano está sendo acompanhado pelos deputados deputados Felipe Bornier (PHS-RJ) e Márcio Reinaldo Moreira (PP-MG). Os parlamentares levantaram informações contábeis e administrativas não somente sobre as obras em rodovias - também acompanharam o sistema de saneamento e o processo de desfavelização da cidade mineira, localizada a 70km da capital mineira.

“A obra do saneamento sequer começou. Infelizmente ainda está presa na burocracia dos órgãos federais. Já quanto à desfavelização, pudemos ver algumas ações já iniciadas, como o levantamento de paredes pra o reassentamento de 240 famílias”, informou.

Segundo o vice-líder, a visita foi fundamental para a troca de ideias com órgãos do governo sobre as obras.“Estivemos em Belo Horizonte com o pessoal da Caixa Econômica Federal, Ministério das Cidades e do Dnit para um balanço”, acrescentou. Esse tipo de reunião vai ao encontro dos principais objetivos desse trabalho comandado pela oposição: zelar pela gestão financeira do programa, buscar a transparência nos gastos públicos e fazer um diagnóstico mais preciso das obras.

Nesta sexta-feira a comitiva estará no Rio de Janeiro para vistoriar o porto de Itaqui e refinarias do estado. O líder da Minoria no Congresso, Otavio Leite (RJ), também acompanhará a visita.