Seu browser não suporta JavaScript!

01/04/2010 | Rádio Câmara

Comissão debate parceria para garantir maior acesso à Internet.

(...)

LOC - Comissão debate parceria para garantir maior acesso à Internet.

LOC- Já na comissão especial que trata sobre os centros de inclusão digital, deputados, autoridades municipais e representantes de entidades da sociedade apontaram as parcerias com o poder público como alternativas para permitir o acesso à Internet para a população.

LOC- Saiba mais sobre a audiência pública na comissão na reportagem de Maria Neves, da Agência Câmara.

Maria Neves: O prefeito de Estância, em Sergipe, Ivan Leite, explicou na Câmara como a prefeitura da cidade conseguiu utilizar as lan houses locais para dar acesso à internet a mais de dois mil estudantes da rede pública. De acordo ele, a primeira providência foi criar uma associação de lan houses para firmar convênios com a prefeitura. Ivan Leite explica como funciona a parceria.

Ivan Leite: Sonora

Maria Neves: De acordo com o prefeito de Estância, a prefeitura paga cerca de 12 mil reais mensais aos donos de lan houses para atender os estudantes. Salvador, na Bahia, também tem uma experiência de parceria do setor público com lan houses. O responsável pela Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo Municipal, Claudio Silva, explicou que órgão fez convênios com 33 lan houses do município para emitir o termo de viabilidade de localização. O documento é obrigatório para começar qualquer atividade econômica na cidade. Antes do início do projeto, Claudio Silvia relatou que a superintendência levava cerca de 60 dias para emitir o documento, que hoje sai, em no máximo, 12 dias. Na opinião do relator da Comissão Especial dos Centros de Inclusão Digital – lan houses, deputado Otavio Leite, do PSDB do Rio Janeiro, a experiência precisa ser adotada em todo o País. Leite adiantou que deverá elaborar um projeto de lei que estimule o uso das lan houses para fins educacionais.

Otavio Leite: Sonora

Maria Neves: Pesquisa realizada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil mostra que a maioria dos usuários de lan houses buscam informação. De acordo com o estudo, 65% dos frequentadores realizam pesquisas acadêmicas, 22% buscam treinamento e 10% fazem cursos à distância. Os dados foram apresentados na audiência pelo diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), de Sergipe, Paulo do Eirado Dias Filho. De Brasília, Maria Neves.