Seu browser não suporta JavaScript!

09/06/2009 | Jornal O Estado de São Paulo

Congresso adia sessão desta terça-feira para próxima semana

O líder da minoria no Congresso, deputado Otavio Leite, anunciara a decisão de obstruir sessões conjuntas

BRASÍLIA - A ameaça de obstrução e a ausência de governistas adiaram para a próxima semana a sessão do Congresso (reunião conjunta da Câmara e do Senado) marcada para esta terça-feira, 9, com sete projetos de crédito especial na pauta de votação. O líder da minoria no Congresso, deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), anunciara a decisão de obstruir sessões conjuntas enquanto o governo insistir em destituir o senador Arthur Virgílio (AM), líder do PSDB no Senado, do cargo de relator da CPI das ONGs, e em não instalar a CPI da Petrobras.

Como os governistas não mobilizaram maioria para dar número e tornar viável a sessão, a líder do governo no Congresso, senadora Ideli Salvatti (PT-SC), concordou em adiar a reunião. Para iniciar as votações em sessão do Congresso é necessária a presença de pelo menos 257 deputados e 41 senadores. Entre os projetos da pauta estão o que destina R$ 6 bilhões ao programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida" e o que prevê R$ 492 milhões para a Secretaria Especial de Portos aplicar na execução de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Denise Madueño, da Agência Estado