Seu browser não suporta JavaScript!

20/02/2013 | Portal do PSDB na Câmara

Convidada pelo PSDB, Yoani Sánchez é recebida com entusiasmo na Câmara

A jornalista e blogueira cubana Yoani Sánchez foi recebida com festa em Brasília para a exibição do documentário "Conexão Cuba Honduras". Convidada pelo PSDB, ela provocou frisson na chegada ao Congresso Nacional, onde parlamentares tucanos a aguardavam, assim como vários profissionais de imprensa. Autor do convite em nome do partido, o deputado Otavio Leite (RJ) a esperou no aeroporto da capital federal. Para o tucano, ela é um símbolo da luta em defesa da liberdade de expressão e em prol da democracia. Yoani entrou pela chapelaria da Câmara e foi ao Plenário antes de seguir para o plenário 1.

A bancada tucana compareceu em peso ao local onde o evento ocorre (assista ao vivo) sob a presidência do deputado pelo RJ. Congressistas de legendas como DEM, PPS e PV também comparecem, além do cineasta baiano Dado Galvão, autor do documentário. O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), entregou flores a ela antes da exibição do documentário como sinal de boas vindas. O tucano manifestou tristeza com a notícia publicada pela revista "Veja" de que até mesmo um funcionário do governo petista recebeu um dossiê contra Yoani. "Temos clareza de que sua luta não é contra ninguém, mas a favor da liberdade de expressão. É uma luta de todos nós", destacou o parlamentar.

O líder tucano pediu desculpas pelas hostilidades enfrentadas por ela em seus primeiros dias no Brasil. "A nação te recebe de braços abertos. Aquilo não é o retrato do Brasil, um país que é acolhedor e a recebe de braços abertos. Esta é a Casa do povo que foi aberta para você dizer do seu cotidiano e para que possamos te ouvir, uma representante internacional dos direitos humanos e da liberdade de expressão", completou Sampaio. Já o líder da Minoria na Câmara, Nilson Leitão (MT), entregou a ela livro do ex-governador Dante de Oliveira sobre Democracia e Liberdade de Expressão.

"Cuba não é um partido, uma ideologia, mas plural e diversa", afirmou Yoani no início de sua fala, ao resumir o cerne da sua luta contra a ditadura dos irmãos Castro. Ela também abordou a carestia enfentada pela população local. O salário médio dos trabalhadores cubanos é de apenas US$ 20/mês. Um litro de leite custa, por exemplo, US$ 1,80.

O convite tucano foi feito após manifestantes ligados ao PT e ao PCdoB terem impedido a exibição do filme em Feira de Santana, na Bahia. No Congresso, enquanto o PSDB defende a liberdade de expressão e a democracia, militantes de esquerda tentam, sem sucesso, tumultuar a visita dela ao Legislativo brasileiro. O clima de entusiasmo foi muito mais forte do que eventuais protestos. Na chegada dela, por exemplo, um grupo levantou cartaz com a frase "Viva, Yoani". A cubana manifestou em todo tempo alegria e entusiasmo por visitar o Congresso e poder expressar suas ideias livremente.