Seu browser não suporta JavaScript!

10/05/2012 | Agência PSDB

Custos da Copa do Mundo chegarão a R$ 26,8 bilhões

Brasília– O Brasil gastará cerca de R$ 27 bilhões para organizar a Copa do Mundo de 2014. O valor foi reajustado novamente pelo governo federal – a elevação, agora, é de 15% em relação à quantia anterior, os R$ 23,35 estipulados pelo Executivo em fevereiro do ano passado. Em 2010, o mesmo projeto foi orçado em R$ 17 bilhões.

O governo justifica o aumento dos custos pela necessidade de mais investimentos em mobilidade, aeroportos e na construção de estádios.

O deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ), que integra a comissão especial da Câmara criada para acompanhar os preparativos para a Copa do Mundo, disse que o novo reajuste na previsão “é consequência indiscutível da completa falta de planejamento do governo do PT”.

“A pressa é a maior inimiga do erário público. É com base na pressa que se fazem negócios equivocados, as obras de afogadilho e superfaturadas. Mas isso não pode ser uma justificativa no caso da Copa do Mundo, já que o Brasil foi confirmado como sede ainda em 2007. Às vezes, ficamos em dúvidas se o que houve foi apenas incompetência ou então uma estratégia para se gastar mais”, disse o parlamentar.

Participação do PSDB

Na avaliação do deputado, o PSDB tem atuado de maneira vigilante no combate ao desperdício de recursos públicos na organização da Copa. “Estamos de olho. Apresentamos requerimentos, acionamos os órgãos de controle e ficamos presentes no Congresso”, declarou Leite.

O deputado destacou que o partido trouxe conquistas também na aprovação de alguns pontos específicos na Lei Geral da Copa, votada recentemente no Congresso. “Incluímos três pontos que beneficiarão o Brasil para a Copa do Mundo: a utilização de aeroportos militares, a redução de burocracia para a entrada de estrangeiros e a concessão de vistos por meio eletrônico. São contribuições apresentadas pelo PSDB”, afirmou.

Legenda da foto: Leite avalia que governo não pode utilizar a pressa como desculpa