Seu browser não suporta JavaScript!

05/10/2004 | O Povo

Dança de cadeiras na Alerj

As eleições do último domingo elegeram apenas prefeitos e vereadores. No entanto, o sucesso de alguns candidatos vai promover a ´dança das cadeiras´ na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Isso porque cinco deputados estaduais elegeram-se prefeito ou vice-prefeito no Estado do Rio. Outros três vão disputar 2º turno.

O deputado Otavio Leite, do PSDB, deixa a Assembléia para assumir, em janeiro de 2005, o cargo de vice-prefeito de Cesar Maia, reeleito no Rio.

Assim, o suplente Renato de Jesus, do PMDB, assume a vaga. O mesmo acontece com o deputado Rogério do Salão, prefeito eleito de Queimados.

No seu lugar entra o suplente Cornélio Ribeiro, do PL.

A deputada Núbia Cozzolino, prefeita eleita de Magé, dará vaga ao suplente Iranildo Campos, do PP.

Nelson do Posto foi eleito prefeito de Guapimirim e em seu lugar assume o suplente Adroaldo Peixoto, do PSB.

Aparecida Panisset do PFL, foi eleita prefeita de São Gonçalo, com isso sua vaga na Alerj passa para o ex-policial Sivuca.

Os deputados Washington Reis, do PMDB, e Uzias Mocotó, do PSC, vão disputar o segundo turno nas eleições para prefeito de Duque de Caxias e São João de Meriti, respectivamente.

Já o deputado Comte Bittencout, do PPS, também vai ao segundo turno, mas como vice-prefeito na chapa de Godofredo Pinto, candidato à reeleição em Niterói.

Existe ainda a chance de mais uma cadeira ficar vaga na Alerj. Com a reeleição de Cesar Maia, especula-se que o deputado Eider Dantas assuma novamente a Secretaria de Obras. Assim, o suplente Walney Rocha, do PMDB, seria o beneficiado.

Rocha também ganha a vaga caso Washington Reis vença as eleições em Caxias. Se as duas possibilidades acontecerem o segundo suplente da coligação PMDB, Átila Nunes, ganha uma das vagas.

Nunes concorreu ao cargo de vereador nessas eleições, mas não se elegeu.