Seu browser não suporta JavaScript!

08/10/2003 | Jornal do Commercio

Dança de cadeiras na Câmara

Apenas 18 dos 42 vereadores da Câmara Municipal permaneceram fiéis às legendas pelas quais foram eleitos. O prazo para troca de partido, visando às eleições municipais, terminou na sexta-feira. Nas últimas semanas, 13 vereadores mudaram de legenda. O PT foi o único partido que conseguiu manter em seu quadro os cinco vereadores que elegeu em 2000.

Edson Santos, líder do PT na Câmara, afirma que os vereadores petistas permanecem fiéis à legenda por acreditarem na ideologia política do PT e por estarem satisfeitos com o apoio recebido do partido. "O PT não angaria novas filiações entre os vereadores eleitos porque não há intenção do partido de aceitar adesões apenas para aumentar a bancada. Queremos aumentar nossa bancada, sim, mas em 2004, com vereadores eleitos pelo PT", explica Santos.

Nas outras legendas, o troca-troca geralmente ocorre por causa de mudança partidária de padrinhos políticos. Nesse caso se encontram Mario Del Rei, acompanhando Anthony Garotinho no circuito PDT-PSB-PMDB, e Argemiro Pimentel, seguindo Luiz Paulo Conde, do PFL-PSB-PMDB. Cesar Maia levou do PTB para o PFL Alexandre Cerruti, Paulo Cerri e Aloísio Freitas.

Se não há padrinhos para acompanhar, a justificativa dos vereadores ao mudar de partido, e, portanto, de ideologia partidária, é que não se sentiam à vontade.

Quatro partidos em um mandato

Entre os vereadores descontentes com o partido que os elegeram está Alberto Salles, recém filiado ao PDT, seu quarto partido desde as últimas eleições, quando concorreu à vaga na Câmara pelo PSDB. Salles ficou como terceiro suplente no partido e ocupou a cadeira de Otavio Leite, eleito deputado estadual no ano passado.

Antes de ingressar no PDT, apadrinhado por Leonel Brizola, Salles passou pelo PFL e PTdoB. "Saí do PSDB porque não me sentia à vontade no partido e não tive um bom tempo de exposição na propaganda eleitoral televisiva. O PFL também deixou a desejar. Disputei a eleição estadual no ano passado e não tive apoio do prefeito", justifica Salles. O vereador afirma que saiu dp PTdoB porque a situação do partido está indefinida.

Paulo Mello, que recentemente debandou para o PMDB com Garotinho, também está em sua quarta filiação em três anos de mandato. No seu caso, entretanto, a ida para o PMDB representou um retorno às origens, já que foi eleito com pouco mais de 21 mil votos pelo partido. Após a saída do PMDB, Paulo Mello filiou-se no PP, antigo PPB, a convite do então ministro e hoje deputado federal Francisco Dornelles, e logo depois, acompanhando o amigo e vereador Rodrigo Bethlem, filiou-se ao PV.

Recentemente, ainda acompanhando Bethlem, Mello aderiu ao PMDB por influência do também amigo, Luiz Paulo Conde. "Fui recebido de braços abertos no PMDB. O político precisa estar onde se sinta confortável e possa realizar um bom trabalho, tanto político quanto eleitoral".

A troca de partido, seja por insatisfação ou na intenção de acompanhar algum padrinho ou amigo, sempre ocorre visando à reeleição. Rubens Andrade, atualmente no PSC, foi eleito pelo PDT, mas acompanhou Garotinho quando ele saiu para o PSB. Também se desfiliou do PSB com os seguidores políticos de Conde e Garotinho, mas não foi para o PMDB.

- Optei por um partido menor que no entanto irá coligar com o PMDB na próxima eleição. Tenho mais condições de ser reeleito no PSC do que teria se estivesse no PMDB - observa Andrade.

O troca-troca pode ocorrer ou não, mas os vereadores sempre visam melhores condições políticas de se reelegerem. Se continuam no partido é porque têm apoio para tentar a reeleição, se mudam, é para um partido com melhores chances de obtenção de vitória nas urnas.

Quadro após as mudanças

Fiéis

>>Adilson Pires (PT)

>>Edimilson Dias (PT)

>>Edson Santos (PT)

>>Eliomar Coelho (PT)

>>Fernando Gusmão (PCdoB)

>>Gerson Bergher (PFL)

>>Ivan Moreira (PFL)

>>Jerominho (PMDB)

>>Jorge Babu (PT)

>>José Moraes (PFL)

>>Leila do Flamengo (PFL)

>>Liliam Sá (PL)

>>Lucinha (PSDB)

>>Marcelino D"Almeida (PFL)

>>Pedro Porfírio (PDT)

>>Professor Gaspar (PMDB)

>>Professor Uóston (PMDB)

>>Rosa Fernandes (PFL)

>>Ricardo Maranhão (PSB)

>>Sami Jorge (PDT)

Mudaram de partido

>>Alberto Salles, do PSDB para PFL-PTdoB-PDT

>>Alexandre Cerruti, do PTB para PFL

>>Aloísio Freitas, do PTB para PFL

>>Argemiro Pimentel, do PFL para PSB-PMDB

>>Bispo Jorge Braz, do PP para PMDB

>>Carlos Bolsonaro, do PP para PTB

>>Chico Aguiar, do PSC para PTC-PMDB

>>Cláudio Cavalcanti, do PTB para PFL

>>João Cabral, do PTdoB para PRTB

>>Jorge Mauro, do PTdoB para PRTB

>>Jorge Pereira, do PFL para PMDB-PTdoB

>>Luiz Carlos Ramos, do PTdoB para PSDB

>>Luiz Guaraná, do PTB para PFL-PSDB

>>Mario Del Rei, do PDT para PSB-PMDB

>>Monteiro de Castro, do PP para PFL

>>Paulo Cerri, do PTB para PFL

>>Paulo Mello, do PMDB para PP-PV-PMDB

>>Rodrigo Bethlem, do PFL para PV-PMDB

>>Romualdo Boaventura, do PMDB para PFL

>>Rubens Andrade, do PDT para PSB-PSC

>>Sebastião Ferraz, do PSC para PFL-PMDB

>>Verônica Costa, do PL para PMDB