Seu browser não suporta JavaScript!

28/04/2006 | Jornal do Brasil

Deficiente ganha praças adaptadas

Brincar no balanço, deslizar no escorrega e ter uma casa na árvore. O que costuma acontecer só em sonhos para as crianças que possuem algum tipo de feficiência promete tornar-se realidade. Daqui a 15 dias, três praças da cidade receberão brinquedos de desenho universal, que podem ser usados por todo tipo de pessoa.

A novidade faz parte do projeto Vem Brincar, da prefeitura. As três primeiras áreas contempladas serão a Lagoa, em frente ao Parque da Catacumba, e as praças Barão da Taquara, em Jacarepaguá, e a 1º de Maio, em Bangu.

- As áreas de lazer não tinham a preocupação com a s crianças deficientes. Esse é um projeto piloto. O que queremos é adaptar o maior número de praças - declara o vice-prefeito Otavio Leite, idealizador da proposta.

O valor total do projeto é de R$ 350 mil. As primeiras praças foram escolhidas por já terem acesso adaptado em seu entorno. Seráo instaladas faixas de piso diferenciado, sinalização e vagas para deficientes nos estacionamentos próximos. Para a concepção dos brinquedos, técnicos da prefeitura escutaram as reivindicações de mães de crianças com deficiência.

Proporcionar o prazer de um banho de mar a pessoas com mobilidade reduzida é o próximo desafio dos órgãos públicos. A prefeitura estuda a construção de um quiosque no Posto 6, em Copacabana, com chuveiros, mesas, lanchonetes e área para tomar sol adaptados, além de uma rampa de acesso para permitir que os cadeirantes alcancem o oceano.