Seu browser não suporta JavaScript!

16/12/2008 | Agência Tucana

Deputado alerta para a pífia execução do PAC

Brasília (16 de dezembro) - O deputado Otavio Leite (RJ) chamou a atenção nesta terça-feira para a baixa execução do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo e também para os ínfimos recursos que o Planalto destina a investimentos. De posse de números do Orçamento 2009, que deve ser aprovado amanhã no Congresso, o tucano lamentou a falta de empenho do Governo Federal nas obras de infra-estrutura.

"Os números para o próximo ano apresentam-se, por exemplo, do ponto de vista do Orçamento, na ordem de R$ 1,5 trilhão. E para que fato a população deve se atentar? A como esses gastos são feitos e como esses recursos são utilizados", destacou. Segundo o deputado, em uma análise generosa do total de R$ 1,5 trilhão e tirando os juros em cima desse valor, sobrariam em torno de R$ 940 bilhões. Desse montante, de acordo com Leite, um percentual muito reduzido se destinará a investimentos.

"Apenas 5% desse total disponível, eu falo de R$ 47 bilhões, são os valores destinados objetivamente para serem gastos em investimentos em 2009. É um número ridículo do ponto de vista da pujança nacional, de um PIB de R$ 3,15 trilhões", lamentou o tucano.

Com relação ao PAC, os números são igualmente decepcionantes conforme o parlamentar carioca. Com um empenho de verbas baixíssimo para o ano de 2008, o programa está mais do que "empacado" e merece uma atenção maior por parte do governo federal. "Se há empenhos na ordem de R$ 13 bilhões e apenas R$ 2 bi ou 3 bi foram pagos efetivamente este ano, significa que há um problema crônico de gestão no PAC. Onde nós vamos parar se, no primeiro ano, iam gastar 16 bilhões e usaram apenas R$ 10 bi e se, no segundo ano, de R$ 17 bilhões, foram gastos por enquanto apenas R$ 3 bi?", perguntou.