Seu browser não suporta JavaScript!

16/06/2004 | Globo Online

Deputado diz que Cedae exagerou nos reajustes de tarifa

Ao comentar a aprovação pela Assembléa Legislativa do Rio (Alerj) do projeto de lei de autoria do deputado Paulo Melo (PMDB)que autoriza parcelamento da dívida junto a Cedae para contribuintes inadimplentes que ganham até 20 salários mínimos, o deputado Otavio Leite (PSDB) disse que a empresa estadual tem parcela de responsabilidade pelo alto índice de inadimplência, porque reajustou as tarifas de forma exagerada.

Segundo o parlamentar, as tarifas da Cedae foram reajustadas em 119%, de janeiro de 1999 a janeiro de 2004, enquanto a UFIR registrou, no mesmo período, elevação de 52%.

A Cedae vai parcelar as dívidas dos consumidores em até cinco anos. De acordo com a iniciativa, serão beneficiados os que possuam renda de até 20 salários mínimos e residam em imóveis de até 150 metros quadrados.

O prazo para reivindicação do direito será de até 90 dias após sancionada a lei.