Seu browser não suporta JavaScript!

28/11/2011 | Revista Veja.com

Deputado propõe criação de comissão para fiscalizar fronteiras

(EFE*) - O deputado brasileiro Otavio Leite (PSDB-RJ) propôs nesta segunda-feira a criação de uma Comissão Mista Permanente de Segurança de Fronteiras na Câmara, com o objetivo de combater o tráfico de drogas e armas e a presença de organizações clandestinas.

'A principal preocupação é a entrada de armas e drogas. Além disso, existe o tráfico de pessoas. Estamos falando de quase 17 mil quilômetros de fronteira, por isso temos que melhorar nossas defesas', afirmou Leite em entrevista coletiva no Rio de Janeiro.

A iniciativa possibilitaria a declaração dos grupos armados como terroristas, inclusive as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que operam na região amazônica.

O texto do projeto afirma que 'as organizações que tenham vínculos com atividades ilícitas e que ofereçam riscos diretos ou indiretos para cidadãos brasileiros serão classificados conforme seu potencial de ameaça para o país'.

No entanto, Leite esclareceu que a proposta 'não é só pelas Farc, mas algo muito mais amplo'. O deputado disse que um dos propósitos da Comissão, que seria integrada por onze deputados e onze senadores, será promover 'mais políticas comuns entre Brasil e seus vizinhos' e chamou atenção para a necessidade de que o país reforce sua segurança para Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

'São eventos que requerem uma atenção especial e o Brasil não pode ser espaço para ações terroristas. As estruturas atuais são insuficientes para garantir a segurança', opinou o parlamentar, que acredita que o projeto, que será apresentado nos próximos dias na Câmara dos Deputados, seja aprovado no próximo semestre.

*Agência de notícias em espanhol