Seu browser não suporta JavaScript!

19/08/2011 | Portal R7, às 15h07m

Deputado vai pedir que Polícia Federal acompanhe investigação sobre morte de juíza

Por Marcelo Bastos, do R7 | 19/08/2011

O deputado federal Otavio Leite (PSDB) informou nesta sexta-feira (19) que vai solicitar ao Ministério da Justiça que a Polícia Federal acompanhe as investigações sobre o assassinato da juíza Patrícia Acioli, morta com 21 tiros na porta de casa, em Niterói, na região metropolitana do Rio.

- Não duvidamos da capacidade da Polícia Civil em elucidar o caso, mas a presença da Polícia Federal fortalece o objetivo de investigar. Vou encaminhar esse pedido ainda hoje.

Otavio Leite estudou com a juíza Patrícia Acioli na década de 80, enquanto estudavam Direito na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), e compareceu à missa de 7º dia realizada a pedido dos formandos da turma de 1987, na igreja Nossa Senhora do Carmo, no centro do Rio.

- Não fomos da mesma turma, mas lembro dela sempre participando dos movimentos estudantis, com muito espírito público. Patrícia Acioli é uma referência para a geração que lutou por liberdade e justiça.

O advogado Técio Lins e Silva, que defende a família de Patrícia Acioli também compareceu à cerimônia. Ele disse que a família ainda não pensa em pedir uma indenização ao estado, mas ressaltou que todo caso envolvendo morte é passível de uma ação indenizatória.

- A família está de luto e por enquanto não pensa nisso, não é o momento. Esperamos é que a morte da Patrícia sirva para que os juízes tenham mais proteção e não sejam condenados à pena de morte, como ela foi.

Técio disse também que a família de Patrícia não está sob proteção policial e que nem pretende solicitar proteção, pois acreditam que o alvo dos criminosos era exclusivamente a juíza, e não seus familiares.

Foto: Deputado estudou com Patrícia Acioli na década de 80

Crédito da foto: Fábio Gonçalves/ Agência O Dia