Seu browser não suporta JavaScript!

05/04/2011 | Agência Tucana

Deputados criticam governo por atraso no andamento das obras para megaeventos esportivos

Por Letícia Bogéa

Tucanos consideraram preocupante o atraso na preparação do Brasil para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Eles cobraram velocidade nos preparativos, já que os eventos esportivos estão próximos e o cronograma deve ser cumprido. Deputados participaram nesta terça-feira (5) de audiência pública na Comissão de Turismo e Desporto com a presença do ministro do Esporte, Orlando Silva, para discutir os planos e programas da pasta para 2011.

O deputado Otavio Leite (RJ) questionou o fato de várias cidades-sede possuírem custos por assento muito altos. Segundo o parlamentar, o custo por assento no padrão Fifa é de R$ 7,8 mil, valor alcançado nas copas da Alemanha e Coréia, por exemplo. Já no Brasil, algumas cidades calcularam custos entre R$10 mil e R$ 13,8 mil. “Alguma coisa há de errado. Por que no Brasil o preço está quase duas vezes o padrão estabelecido pela Fifa? Vamos encaminhar ao Tribunal de Contas da União (TCU) indagações sobre essa questão”, apontou.

Na opinião de Carlaile Pedrosa (MG), o governo federal não está dando a devida atenção para esse assunto e deixou tudo para cima da hora. Segundo o tucano, as explicações do ministro não foram convincentes. “Continuamos apreensivos com o andamento dos jogos esportivos. A infraestrutura aeroportuária e a reforma e construção de estádios estão muito atrasadas”, lamentou. O parlamentar lembrou que o Brasil é o principal país do mundo quando se fala em futebol. Por isso, espera a colaboração de todos os envolvidos para que os eventos sejam um sucesso. “Espero que façamos uma Copa à altura do nosso país”, disse.

Para o deputado Rui Palmeira (AL), o ministro do Esporte não foi claro nas declarações. “O ministro só falou que precisamos de mais celeridade no processo, o que leva a crer que estamos bastante atrasados”, lamentou. “Precisamos fiscalizar e cobrar para que essas obras andem com a maior velocidade possível”, completou.

Já o deputado Ruy Carneiro (PB) disse que o ministro mostra uma coisa, mas a realidade é outra. “É importante que a oposição indague algumas situações, como a estrutura das obras dos aeroportos, o custo da reforma e da construção de alguns estádios, entre outros. Faz parte do nosso trabalho esse acompanhamento”, afirmou.