Seu browser não suporta JavaScript!

01/09/2015 | Agência Câmara

Deputados defendem melhorias no regime de tributação simplificada

Os deputados que discutiram o projeto que amplia os limites para enquadramento como micro e pequena empresa no Supersimples (PLP 25/07) defenderam a medida nesta terça-feira (1º).

“Não tenho dúvida dos avanços que conseguimos. Enquanto a grande empresa desemprega, a microempresa emprega. Isso é um remédio para ajudar a crise”, disse o presidente da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa, deputado Jorginho Mello (PR-SC).

O deputado Edmilson Rodrigues (Psol-PA) afirmou que os parlamentares precisam dar maior atenção a essas empresas. “Alguns setores, mesmo depois de muitas mudanças, não se sentem incentivados a migrar para o Simples porque isso implicaria perdas”, disse.

Formalização
Para o deputado Helder Salomão (PT-ES), o Supersimples amplia a receita dos municípios, já que incentiva a formalização das empresas. “Hoje é um dia de consolidarmos o acordo para fazer justiça àqueles que geram emprego e promovem a inclusão social, que são as micro e pequenas empresas”, declarou.

Novas mudanças legais foram defendidas pelo deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), como a abertura de capital das micro e pequenas empresas ou a simplificação de investimentos externos. “É preciso acesso ao mercado financeiro, um aporte de capitais desburocratizado. Essa proposta é o conjunto do possível, mas gostaríamos de avançar ainda mais”, opinou.