Seu browser não suporta JavaScript!

15/07/2009 | Jornal O Globo

Deputados vão inspecionar as obras do Planalto

BRASÍLIA. O governo tentou aprovar ontem, na Comissão Mista de Orçamento (CMO), um crédito suplementar de R$ 100 milhões para a reforma do Palácio do Planalto, que já está em andamento, mas enfrentou resistência da oposição. O deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) apresentou um requerimento com pedido de informações sobre detalhes da obra, e o governo ficou de encaminhar hoje à Comissão um cronograma das obra.

Depois de muita discussão, ficou acertado que um grupo de parlamentares da CMO atravessará a rua e fará uma inspeção in loco nas obras do Planalto hoje de manhã.

— O valor é muito alto. A obra precisa ser conhecida.

Queremos saber para onde está indo o dinheiro — disse o deputado tucano.

O valor do crédito suplementar é exatamente o estipulado pelas empresas que venceram a licitação para a concretização de toda reforma, com previsão de ser concluída no segundo semestre de 2010.

Mas Leite lembrou que a reforma do Palácio do Planalto está sendo executada por meio do Exercício — a primeira etapa — e já tem uma dotação garantida de cerca de R$ 78 milhões. Além disso, o crédito suplementar foi mal recebido, porque o projeto nem estava previsto no Plano Plurianual de Investimentos (PPA).

O governo encaminhou um projeto de crédito suplementar onde também pede a inclusão da obra no PPA. A Comissão ficou de analisar e votar o pedido de crédito depois da inspeção.