Seu browser não suporta JavaScript!

01/12/2010 | Revista Veja on line

É a segurança, estúpido

O Rio de Janeiro tem 46 deputados e três senadores. Cada um teve direito a apresentar emendas individuais ao Orçamento de 2011 num valor total de 13 milhões de reais. Em meio à onda de violência que assola o estado, no entanto, a segurança pública não parece ser uma prioridade dos parlamentares.

Apenas quatro apresentaram emendas voltadas à área. Marcelo Itagiba quer enviar 1,5 milhão de reais para o reaparelhamento dos órgãos de segurança pública do estado e mais 2 milhões de reais para a formação de agentes do setor. Andreia Zito pretende destinar 880 000 reais para a formação de guardas municipais de Duque de Caxias, enquanto Chico Alencar reservou 500 000 reais para a implantação de políticas de segurança cidadã no estado e Otavio Leite dedicará 150 000 reais ao fortalecimento do disque-denúncia.

Já a bancada do estado teve direito a 1,97 bilhão de reais em emendas. Apenas 10 milhões de reais foram destinados para a área de segurança pública, montante que será usado para a construção e ampliação de bases da Polícia Rodoviária Federal no estado.