Seu browser não suporta JavaScript!

02/07/2003 | Jornal Metro car

Eduardo Paes assinou a ficha do PSDB do Rio

Os deputados federais Eduardo Paes e João Mendes e os vereadores Luiz Carlos Ramos e Luiz Antônio Guaraná assinaram ontem a ficha de filiação do PSDB fluminense. Paes começou a política pelas mãos do prefeito Cesar Maia, quando foi subprefeito da Barra da Tijuca e eleito vereador.

Rompeu com Cesar depois das eleições do ano passado, quando não aceitou ser candidato a governador para montar palanque de apoio ao candidato do PSDB à presidência da República, então ministro da Saúde, senador José Serra.

Ao saudar os novos filiados, o presidente do PSDB regional, ex-governador Marcelo Alencar, condenou o assédio de deputados tucanos por um determinado, com o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Marcelo considerou essa atitude do Governo lamentável, porque vem contribuindo para apequenar mais ainda as instituições políticas.

Sem revelar o nome do partido, o ex-governador declarou que "esse partido abriga a delinqüência política do país", frisou.

O líder do PSDB na Assembléia Legislativa, deputado estadual Otavio Leite, disse que o partido deve mostrar a cara nas eleições do próximo ano e trabalhar para eleger o maior número de vereadores possível e não caminhar a reboque de nimguém. Na mesma linha de raciocínio de Otavio Leite, o secretário de Saúde da Prefeitura do Rio, Ronaldo Cezar Coelho, disse que o PSDB deve ir para a rua levando a bandeira da inclusão social a ser bairrista.

A solenidade de filiação dos novos tucanos contou com a presença dos deputados federais José Aníbal e Alberto Goldman, presidente e vice-presidente nacional do PSDB.