Seu browser não suporta JavaScript!

03/08/2018 | Jornal O Globo online

Em convenção, PSDB formaliza apoio à candidatura de Eduardo Paes ao governo do estado

RIO — O PSDB estadual anunciou no início da tarde desta sexta-feira o esperado apoio ao ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) na campanha ao governo do estado. O ato aconteceu na convenção estadual da sigla, realizada no Centro da capital, em um pequeno auditório lotado, e repetiu no Rio a aliança que, nacionalmente, apoia Geraldo Alckmin (PSDB) para a presidência da república.

Último a discursar, Eduardo Paes mostrou estar à vontade com a aliança e fez sucessivos elogios às experiências de governo do PSDB, citando o ex-governador do Rio, Marcello Alencar, e Geraldo Alckmin em São Paulo. Sobre o Rio de Janeiro, disse que o estado precisa superar o momento que vive, classificado por ele como de dupla intervenção, para voltar a crescer.

— Temos hoje a intervenção federal na segurança pública, mas temos também uma intervenção branca vivida nas contas, por meio do acordo de ajuste fiscal. É como se o governo federal dissesse: "vocês não fazem nunca o dever de casa. Tomem vergonha na cara. Eu vou dar um refresco para vocês, mas façam o dever de casa". Eu sou muito lembrado por causa das obras que fiz como prefeito do Rio, mas isso não deve acontecer no governo do estado. Nossa missão será colocar a estrutura para funcionar — afirmou Paes.

O candidato defendeu que, encaminhadas as soluções para os problemas fiscais e de segurança enfrentados, o Rio volta a ter condições de atrair investimentos para crescer.

— A segurança hoje não é só um drama da Região Metropolitana. Paraty, Macaé e Cabo Frio vivem problemas gravíssimos. Não adianta criticar o Código Penal: São Paulo tem uma taxa de homicídios quatro vezes menor que a do Rio, com o mesmo Código Penal. Isso acontece porque lá tem governo. Resolvendo isso, poderemos investir como fez Marcello Alencar, que levou a indústria automobilística para o sul do estado, por exemplo - concluiu.

Presidente estadual do PSDB, o deputado federal Otavio Leite enalteceu a vida pública de Eduardo Paes e minimizou as divergências políticas que os puseram em lados opostos, como na eleiçao de 2012, quando o tucano concorreu à prefeitura no pleito em que Paes buscava reeleição, quando ainda estava no PMDB.

— Em maior ou em menor grau, todos os presentes (na convenção) sabemos que Eduardo Paes é um gestor. E que o Rio de Janeiro precisa de um gestor para enfrentar os desafios que precisa superar para voltar a crescer. Estivemos juntos em alguns momentos, em lados opostos em outros, como é natural na vida pública. Procuramos aqui no Rio o melhor caminho para a candidatura de Geraldo Alcmkin — explicou.

Eduardo Paes já conta também com os apoios de PPS, PHS, PTB, DC e PV. Ainda nesta sexta-feira, espera anunciar as adesões de PDT e Avante.

ASPÁSIA CAMARGO VAI CONCORRER POR VAGA AO SENADO

A convenção marcou também o lançamento da candidatura de Aspásia Camargo ao Senado. A outra vaga da chapa será do ex-prefeito César Maia (DEM), que não esteve presente ao ato. A candidata se comprometeu a trabalhar para reforçar o caixa das prefeituras e reforçou a importância da presença de mulheres na vida política.

— As mulheres têm contribuições a dar, e elas não se restringem aos temas femininos. No PSDB as mulheres participam das discussões de cada programa, e é isso que queremos, porque hoje representamos menos de 10% das parlamentares. Quero fortalecer também os prefeitos. Não queremos mais prefeitos mendigos, buscando um contrato pobre atrás de outro contrato pobre nas docas do Brasil - disse.

Foto: Ascom Dep. Otavio Leite