Seu browser não suporta JavaScript!

29/04/2003 | Jornal do Brasil

Emissário recomeça em junho

As obras de construção do emissário submarino da Barra da Tijuca só devem ser retomadas em junho. Representantes das empresas responsáveis pela construção dos três lotes de que compõem o sistema de saneamento da Baixada de Jacarepaguá foram ouvidos ontem pelos integrantes da comissão especial que investiga o andamento das obras, na Assembléia Legislativa do Rio, e apresentaram dados sobre o projeto.

Presidente da comissão, o deputado Otavio Leite (PSDB) demonstrou preocupação ao saber que o píer montado para as obras está próximo do limite de sua vida útil.

- O píer tem corrosão permanente e só suporta até o ano que vem. Ele foi concebido para estar sendo retirado agora. Pedimos laudo técnico para atestar as reais condições da estrutura - explicou Leite.

A construção do emissário atingiu, até agora, 70% do total da obra, mesma proporção a que chegou a estação de tratamento de esgoto. O maior atraso, segundo o deputado, se deve ao lote 3, que tem menos de 30% concluídos. A previsão é de que o emissário esteja pronto em março de 2004, ainda sem rede coletora.