Seu browser não suporta JavaScript!

28/06/2011 | Blog da Bancada do PSDB na Câmara e no Senado

Falta de política de combate ao consumo de álcool aumenta número de acidentes de trânsito

Falta de política de combate ao consumo de álcool aumenta número de acidentes de trânsito, afirma Macris

Por Laize Andrade

A omissão do governo federal e a falta de uma política de combate ao consumo de bebida estimulam o desrespeito à lei e, consequentemente, crescem os acidentes de trânsito, afirmou o deputado Vanderlei Macris (SP), em audiência da comissão especial criada para discutir o aumento do consumo de álcool no Brasil.

Relator da comissão, o tucano acrescenta que a situação piora com o elevado valor desembolsado pelo governo para socorrer as vítimas, algo em torno de R$ 30 bilhões ao ano. “São ocorrências previsíveis e absolutamente evitáveis. Isso pode ser feito com campanhas e ações mais fortes, como aumentando a fiscalização e a atuação da lei seca”, destacou.

Para o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Orlando Moreira da Silva, o motorista é o principal responsável pelos acidentes. Ele mencionou uma pesquisa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Segundo o levantamento, 66% dos incidentes são causados pelo excesso de velocidade, ultrapassagens em local proibido e embriaguez.

Macris recorreu a informações do presidente da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), Mauro Augusto Ribeiro. Segundo ele, jovens de 18 a 24 anos são mais suscetíveis a incidentes pelo excesso do consumo de álcool. O parlamentar ainda lamentou a precária estrutura para atender às vítimas com traumatismo craniano, conforme destacou a médica do Grupamento de Atendimento de Emergência Pré-Hospitalar do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, Vilany Mendes Felix.

O tucano defendeu novas ações para combater os acidentes relacionados ao uso de bebidas. “É fundamental que o governo tenha vontade política de enfrentar uma guerra na sociedade brasileira, que seja patrocinada pelo próprio Executivo. Essa é a única alternativa de solução para amenizar o problema”, declarou.

Durante o evento, o colegiado aprovou requerimento de autoria de Macris e do deputado Otavio Leite (RJ) que solicita debate sobre o consumo de álcool durante a gravidez.