Seu browser não suporta JavaScript!

15/08/2012 | Revista Veja on line

FHC vai participar do programa eleitoral de Otavio Leite

Por Cecília Ritto

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso gravou, nesta quarta-feira, um depoimento para a campanha do candidato do PSDB à prefeitura do Rio, o deputado federal Otavio Leite. Os dois se encontraram em São Paulo, no Instituto FHC, durante menos de 30 minutos. Fernando Henrique, que se mostrava resistente em aparecer nas eleições deste ano, será um dos trunfos de Otávio, cuja esperança é o apoio do alto tucanato para alavancar sua candidatura - ainda na faixa de 4% de intenções de voto, segundo o instituto DataFolha.

O deputado falou sobre a dificuldade de arrecadar verba para a sua campanha, que conseguiu até o momento 97.500 reais. FHC confortou Otávio: “Não procure luxo, mas originalidade”, disse o ex-presidente ao candidato. De acordo com Fernando Henrique, Otávio deve falar diretamente com a população, sem “artificialismo”. “Em algumas campanhas o candidato vira um produto”, explica Otávio sobre as dicas de FHC.

“Falei para FH que fazemos uma campanha pé no chão. Campanha sem recursos, modesta do ponto de vista estrutural. Ele me disse que passou a era das campanhas empresariais”, diz Otávio.

Após 12 anos sem lançar candidato próprio no Rio, o PSDB aposta no nome de Otavio Leite para firmar a sigla na cidade. “Ele achou muito importante o partido lançar um candidato. Segundo Fernando Henrique, temos que mostrar a cara”, conta Otávio, para quem o encontrou foi “muito positivo”. O deputado coleciona depoimentos de tucanos para levar ao ar a partir do horário eleitoral televisivo. De todos, o que mais gostou até o momento foi o gravado pelo ex-presidente.

Durante a conversa, Otávio mostrou o seu plano de governo e recebeu elogios para a proposta de colocar dois professores por sala para alfabetizar as crianças. FHC gostou do que ouviu e afirmou que não adianta aumentar recursos em educação se não houver o investimento nas séries de base. Outra preocupação demonstrada pelo ex-presidente foi a segurança. Apesar de esta não ser uma competência municipal, FHC disse que a prefeitura deveria cooperar mais, sobretudo no Rio, onde a cidade precisa avançar.

Otávio e Fernando Henrique não falaram sobre os concorrentes dos tucanos no Rio. “Não olhamos para o lado, só para frente”, afirma o deputado que, entre algumas das dicas, ouviu de FHC: “A campanha tem que ter alma”.

Na foto. Otavio Leite se encontra com o ex-presidente no Instituto FHC e ouve algumas dicas para a campanha municipal