Seu browser não suporta JavaScript!

12/03/2008 | Jornal do Brasil

Gabeira lança candidatura ao lado de PSDB e PPS

Ao oficializar sua candidatura à prefeitura do Rio pela Frente Carioca - composta inicialmente pelo PSDB, PPS e PV - o deputado federal Fernando Gabeira (PV-RJ) defendeu a participação intensa do governo municipal no auxílio ao combate à violência, dentro de um projeto de política de segurança pública.

A transmissão de informação deve, para ele, ser feita pela prefeitura para auxiliar o Estado:

- A prefeitura obteria informações úteis à polícia para um combate eficaz. É preciso que consertemos as janelas quebradas e conservemos, em primeiro lugar. As campanhas educativas virão para mostrar que quem ama cuida. Trabalharemos numa parceria com o Google Earth para acompanhar cada metro quadrado da cidade e sua evolução.

Mais emergências

A saúde pública, segundo o candidato pela Frente Carioca, deve começar a ser resolvida pela demanda por mais sessões de emergência.

- As dos hospitais são importantes, mas são precisos mais postos de saúde. Hoje são poucos mais de 121, quando são precisos 300.

Ao falar de educação, Gabeira lembrou de Leonel Brizola, num aceno ao apoio pedetista.

- Não vamos construir o mesmo tipo de prédio, mas tomaremos a premissa de que é bom quanto mais tempo a criança ficar na escola.

A geração de mais empregos no Rio para ele é ´prioritária´, assim como investimentos nacionais e estrangeiros para os setores de turismo, cultura, construção civil.

No lançamento à disputa eleitoral ao Palácio da Cidade, Gabeira preferiu deixar as divergências partidárias com o PSDB e o PPS de lado para fazer valer quem compunha a mesa em que discursou, ontem, na Associação Brasileira de Imprensa. Como fiéis escudeiros, o ex-governador tucano Marcelo Alencar e o vereador pelo PPS Stepan Nercessian vestiram a camisa de Gabeira no comando da frente:

- Com Gabeira, há o renascimento de nossa vontade em recuperar a cidade, depois de tentativas para empobrecer cada vez mais o Rio - admite Marcelo Alencar. - A cidade precisa voltar a ser um grande nome, a nível nacional e internacional, como na época do Rio-92.

O nome de Gabeira, confessa Alencar, veio a calhar para a própria questão interna do tucanato:

- Com Andréa Gouvêa, Otavio Leite e Luiz Paulo era gente demais e isso criou um problema para nós. Havia um nó para escolher o nome, que foi resolvido com Gabeira.

Divergências ideológicas entre, principalmente, PSDB e PV, para a vereadora verde Aspásia Camargo indicam que o PSDB carioca está num movimento progressista e pode atrair o lado conservador do partido.

Depois da disputa entre os tucanos - e de o deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) ter aberto mão em favor de Gabeira a pedido de Aécio Neves e FH - Gabeira promete buscar a benção da ex-deputada federal e juíza Denise Frossard (PPS) para seguir em frente com seu apoio.

Apesar de rumores acerca do nome do deputado estadual Luiz Paulo para vice da chapa, Gabeira tenta acalmar os nervos:

- O vice será do PSDB mas o nome só sairá aos 45 minutos do segundo tempo.