Seu browser não suporta JavaScript!

17/09/2013 | Aécio Neves 45

Governo federal não avançou em suas responsabilidades com a Educação, afirma Aécio em debate

O candidato da Coligação Muda Brasil à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou, nesta terça-feira (16/09), em Aparecida (SP), que o governo da atual presidente Dilma Rousseff não avançou em suas responsabilidades com a Educação. Aécio destacou a necessidade de mais investimentos em qualificação e de respostas claras no combate ao crescente analfabetismo.

“Fizemos um esforço em Minas Gerais, ao longo dos últimos anos, que nos levou a ter a melhor educação fundamental do Brasil, segundo o próprio governo federal, em todas as séries. Isso com qualificação, com metas claras. Em Minas, 100% dos servidores têm metas estabelecidas. Isso faz com que tenhamos também a melhor saúde pública do Sudeste. Falta muito na Educação no país, porque, infelizmente, o governo federal falhou, não avançou em responsabilidades que deveriam ser suas”, disse.

Em debate de presidenciáveis da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizado no Centro de Eventos da Basílica do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, Aécio ressaltou que seu programa de governo prevê iniciativas, como o Mutirão de Oportunidades, que visam o resgate de crianças e jovens abandonados e sua reinserção educacional.

“Construímos sem improviso, com a participação de brasileiros extremamente qualificados, um projeto que começa pelo resgate de 20 milhões de jovens abandonados pelo Brasil. O Mutirão de Oportunidades prevê o resgate desses jovens, que não concluíram o ensino fundamental ou médio, e uma bolsa de um salário mínimo para que esses jovens voltem a estudar. Também vamos construir a Nova Escola Brasileira, equipada com professores bem treinados e valorizados, com currículos regionalizados. Vamos governar com uma vontade enorme, que honre e orgulhe os brasileiros”, reiterou.

Analfabetismo

O candidato da Coligação Muda Brasil criticou a atuação do governo petista no setor educacional, que permitiu o crescimento dos índices de analfabetismo no país. “O analfabetismo aumentou no Brasil. Temos que ter uma participação mais efetiva, uma resposta clara do governo federal”, cobrou.

De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2012 (Pnad), 13,2 milhões de pessoas com 15 anos ou mais são analfabetas no Brasil. Ao todo 57 milhões de crianças entre 6 e 10 anos de idade estão fora da escola. Já segundo a Unesco, o Brasil é o oitavo país no ranking de nações com as maiores populações de adultos analfabetos.

Homofobia

Durante o debate, Aécio mostrou-se favorável à criminalização da homofobia. Ele salientou que qualquer tipo de discriminação deve ser considerada crime, e lembrou que o Congresso Nacional já discute o assunto há algum tempo, por meio do Projeto de Lei 122, de 2006.

“É preciso que fique claro que qualquer discriminação deva ser considerada crime, inclusive a homofobia. Essa discussão já está no Congresso há muito tempo. Que não paire dúvida. A nossa posição é a seguinte: há uma resolução do Supremo Tribunal Federal (STF) em defesa da união civil que já é consagrada, página virada na história do Brasil. Essa é nossa posição, bem clara, diferente de outras candidaturas”, completou.

Basílica

Antes de participar do debate promovido pela CNBB, o candidato à Presidência da República pela Coligação Muda Brasil visitou o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, segundo maior templo católico do mundo, atrás apenas da Basílica de São Pedro, no Vaticano. Acompanhado pelo bispo auxiliar de Aparecida, Dom Darci Nicioli, e pelo deputado federal Eros Biondini (PTB-MG), Aécio contemplou a imagem original de Nossa Senhora Aparecida encontrada em 1717, no Rio Paraíba, por três pescadores.