Seu browser não suporta JavaScript!

24/08/2009 | Diário Tucano

Incentivo à economia

Por Letícia Bogéa

A pedido do deputado Otavio Leite (RJ), a Comissão de Turismo e Desporto da Câmara promove nesta terça-feira, a partir das 14h, audiência pública para debater a equiparação do turismo receptivo brasileiro à atividade econômica exportadora. O tucano é um dos autores de projeto de lei com essa finalidade, apresentado em 2007 junto com Lídice de Mata (PSB-BA) e Carlos Zarattini (PT-SP). Os ministros Luiz Barreto (Turismo) e Guido Mantega (Fazenda) foram convidados para o debate, assim como representantes do segmento turístico, como a da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav).

Mais competitividade - De acordo com o parlamentar, o turismo receptivo funciona com a lógica de uma empresa exportadora, pois os recursos vêm de fora e ingressam na economia brasileira. “Nossa proposta é promover uma equiparação para que o turismo receptivo receba todos os benefícios que o país, já há muito tempo, oferece e empresta para essas empresas, como linhas de crédito, tributos menores e menos burocracia", explicou nesta segunda-feira.

Conforme apontou, o turismo é uma das atividades mais relevantes da economia nacional, em virtude da sua capacidade de criação e de manutenção de postos de trabalho, de geração de renda e de indução ao desenvolvimento. De acordo com estudo do IBGE e da Embratur, em 2003 o turismo respondeu por 2,23% do PIB brasileiro, percentual que pode crescer caso a atividade seja incentivada.

“É importante dotar o setor dos mesmos incentivos tributários que hoje beneficiam os exportadores de bens, em reconhecimento à importância da indústria turística para a geração de divisas”, sugeriu. “A implementação deste projeto contribuirá para a elevação da competitividade dos empresários do setor na captação de turistas estrangeiros. Em conseqüência, prevemos grandes vantagens para toda a sociedade brasileira em termos de aumento do emprego e da renda”, concluiu. (