Seu browser não suporta JavaScript!

27/12/2012 | Portal do PSDB na Câmara

Incompetência do governo federal provocou apagão em aeroporto do Rio, diz Otavio Leite

Brasília – O apagão que atingiu o aeroporto internacional Tom Jobim (Galeão) na noite desta quarta-feira (26) foi fruto de total incompetência do governo federal. A avaliação foi feita pelo deputado Otavio Leite (RJ). Para ele, o Palácio do Planalto não tem capacidade para gerenciar o setor elétrico no país. Além da ausência de investimentos federais, o tucano afirma que não há fiscalização e os apagões se repetem graças ao descaso que impera na gestão de Dilma Rousseff, ex-ministra de Minas e Energia.

“É curioso observar que energia é o tema de especialidade da presidente e os problemas na área cada vez mais aumentam no país. É incompetência completa do governo”, reprovou. O maior aeroporto do Rio de Janeiro ficou às escuras ontem por volta das 21h. Geradores foram acionados e a energia começou a ser restabelecida lentamente dez minutos depois.

Durante esse tempo, os dois terminais ficaram completamente no escuro. Com os monitores que indicam o horário de chegada e partida de voos sem funcionar, os funcionários das companhias aéreas gritavam para que os passageiros pudessem embarcar. Esses reclamaram dos atrasos. Ao todo foram 19. Como se não bastasse, quem chegava ao terminal teve que esperar na pista sem receber informações do que havia acontecido, revelando os problemas de organização do Tom Jobim. Foram duas horas para que a energia voltasse por completo.

“O caso do Galeão é emblemático. A sensação que passa é a de que o governo chegou ao fundo do poço em termos de incompetência de gestão da infraestrutura brasileira. Considero o fato lamentável”, destacou Otavio Leite, ao ressaltar que o aeroporto já enfrenta inúmeros problemas devido a obras inacabadas e dificuldades para fazer melhorias nos terminais.

Quanto ao apagão, o parlamentar acredita que o descaso e a incompetência sejam os responsáveis pela sequência de blecautes ocorridos Brasil afora desde setembro. “Esse é só um exemplo diante de tantos outros problemas de apagões que vem ocorrendo”, lembrou.

Ainda de acordo com o parlamentar, a instabilidade permanente no setor elétrico demonstra que a presidente Dilma está longe de ser especialista na área como afirma. Esse é um setor, que segundo ele, as incompetências do governo mais têm se revelado. “Estamos diante de uma ausência de cobrança da Aneel em relação as geradoras e distribuidoras de energia. Também falta um planejamento estratégico maior no país. Essa que é a verdade”, avaliou.

O deputado acredita que o sistema não está compatível com a demanda crescente e afirma que isso tem a ver com falta de novos equipamentos, manutenção e investimentos.

Subestação tem defeito em dia de calor infernal

De acordo com a Light, o apagão que atingiu o Galeão também ocasionou o desligamento da linha de transmissão da empresa que abastece as ilhas do Governador, onde fica o aeroporto, e do Fundão, localizada ao lado. Segundo a concessionária, o problema se deu por conta de um defeito em equipamento da subestação que pertence ao aeroporto. O blecaute ocorreu no dia em que o Rio de Janeiro registrou 37ºC, a temperatura mais alta desde que a medição começou a ser feita em 1915.