Seu browser não suporta JavaScript!

09/12/2011 | Jornal Valor Econômico

Indústria do cinema também quer isenção tributária

A indústria cinematográfica quer pegar carona na isenção tributária para DVDs e CDs musicais, que acaba de ser aprovada na Câmara em primeiro turno. Presidente do Congresso Brasileiro de Cinema, que reúne dezenas de entidades, João Pimentel trabalha para convencer deputados e senadores a estender o benefício fiscal aos filmes.

"Afinal, os DVDs de música também são audiovisuais", defende. "Não faz sentido haver essa distinção." Autor da proposta, o deputado Otavio Leite não está disposto a ceder. "Estamos há quatro anos discutindo a matéria", diz. "Propor uma alteração agora seria voltar à estaca zero."

O congressista, entretanto, não descarta apoiar a causa: "Eu me coloco à disposição para apresentar uma outra proposta sobre o assunto." Enquanto isso, a indústria do disco comemora: "Será um importante diferencial para a produção de música nacional", vislumbra Paulo Rosa, presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Discos. Com a emenda, estima-se uma queda de 25% no preço dos CDs e DVDs musicais.