Seu browser não suporta JavaScript!

01/06/2011 | Agência Câmara

Infraero diz que aeroportos estarão prontos para a Copa até o fim de 2013

Por Karla Alessandra

O presidente da Infraero, Gustavo do Vale, afirmou nesta quarta-feira que todos os aeroportos das cidades-sede da Copa de 2014 estarão prontos e operando acima da demanda até dezembro de 2013. Ele afirmou que a Infraero investirá, até o evento, mais de R$ 5 bilhões para ampliar a capacidade dos aeroportos, e lembrou que haverá investimentos do setor privado, por meio de concessões.

As declarações foram feitas em audiência pública conjunta das comissões de Defesa do Consumidor; de Viação e Transportes; e de Turismo e Desporto da Câmara.

Um dos autores dos requerimentos para a realização da audiência, o deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) considerou acertada a decisão do governo de realizar concessões. O governo já anunciou a decisão de conceder à iniciativa privada os aeroportos de Guarulhos (SP), Viracopos (SP) e Brasília (DF). Ainda estão em estudo as concessões dos aeroportos de Confins (MG) e do Galeão (RJ).

Segundo Otavio Leite, ficou clara a falta de capacidade da Infraero para, sozinha, gerenciar o sistema aeroviário. Nos últimos cinco anos, informou o parlamentar, a empresa recebeu R$ 7 bilhões, mas somente 25% desse total foi utilizado.

"Há uma série de imbróglios, de ineficiência administrativa, de barreiras que eles não conseguiram superar. Então é preciso encontrar um caminho novo de gestão no sistema aeroportuário brasileiro, e a concessão é adequada”, argumentou.

Em nota divulgada na terça-feira (31), a Secretaria de Aviação Civil (SAC) informou que as concessões serão feitas por meio de sociedades de propósito específico, constituídas por empresas privadas que se encarregarão da gestão dos aeroportos e pela Infraero, que terá participação de até 49% em cada aeroporto.

Licitação

O presidente da Infraero explicou que um percentual do orçamento não foi gasto porque os aeroportos ainda estão em fase de licitação, período em que não é gasto dinheiro.

Gustavo do Vale afirmou que, no próximo ano, a Infraero iniciará as obras de infraestrutura que estão sendo licitadas. “Como os investimentos só podem ser pagos após a realização de cada etapa da obra, esperamos que isso se acelere nos próximos meses”, disse.

Segundo o presidente da Infraero, não haverá incremento dos investimentos no segundo semestre de 2011, “mas sem dúvida em 2012 e 2013 eles serão completamente aplicados”.

Controle aéreo

Também na audiência desta quarta-feira, o diretor-geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), Ramon Borges Cardoso, afirmou que, até a Copa, haverá controladores de voo suficientes para garantir a segurança do tráfego aéreo. Segundo ele, são formados 300 profissionais por ano na área.