Seu browser não suporta JavaScript!

22/06/2010 | Jornal da Câmara

'Jornal Folha Dirigida contribui para educação e mercado de trabalho'

O deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) ressaltou ontem, durante sessão solene pelos 25 anos de fundação do jornal Folha Dirigida, a contribuição para a educação, o mercado de trabalho, os concursos públicos e a cidadania como a principal característica da publicação, que é especializada em concursos, empregos, estágio e vestibular.

O periódico foi fundado em agosto de 1985, no Rio de Janeiro, pelos jornalistas Adolfo Martins, atual presidente do grupo; Arnaldo Martins; e Maurício Figueiredo. Com circulação em todos os estados brasileiros, a Folha Dirigida tem tiragem de 2 milhões de exemplares por mês.

Em relação à educação, Otavio Leite afirmou que os cadernos do grupo têm espaço para todas as linhas de opinião. “São poucos os que tratam da educação no Brasil com essa proficiência e dedicação”, avaliou. No que diz respeito aos concursos, o deputado disse que a Folha Dirigida fortalece o caminho para chegar ao serviço público. “O pressuposto da qualificação e da capacitação requer concurso público. E não há brasileiro que queira passar em algum concurso que não tenha que ler algum exemplar do grupo Folha Dirigida para se inteirar, se informar, estudar, pesquisar, enfim, para ter informações diárias atualizadas”. Os mesmos argumentos foram utilizados para o mercado de trabalho.

Em mensagem lida pelo deputado Mauro Benevides (PMDB-CE), o presidente da Câmara, Michel Temer, destacou que o site do grupo Folha Dirigida é um dos mais acessados do País, com mais de 3 milhões de usuários cadastrados. “No portal, além das informações sobre concursos, mercado de trabalho e educação, os leitores encontram conteúdo preparatório para provas, simulados, videoaulas, enfim, formas seguras de conquistar espaço no mercado de trabalho”, escreveu Temer.

Turismo - Otavio Leite classificou ainda como “ousadia” a edição pelo grupo de um jornal específico para o turismo, a Folha do Turismo, e elogiou a publicação Mercado e Eventos, também voltada para o empresariado do setor. As publicações, segundo ele, contribuem para a promoção do Brasil no exterior. “Esses exemplares são distribuídos aos agentes econômicos que trabalham nos mercados internacionais para vender o Brasil, para que mais estrangeiros venham ao País, e não se atêm aos profissionais que atuam no ramo. Eles chegam às universidades de turismo em outros países”, disse.