Seu browser não suporta JavaScript!

18/12/2003 | Jornal O Globo

Laudo diz que píer da Barra só dura 10 meses

Um laudo do Instituto Militar de Engenharia (IME), encomendado pelo presidente da Comissão Pró-Emissário da Barra da Tijuca, deputado Otavio Leite (PSDB), confirmou que as obras do emissário submarino do bairro precisam ser feitas até o fim do verão que se inicia na próxima semana. De acordo com o laudo, assinado pelo engenheiro Ruy Palazzo de Castro, a vida útil do píer erguido para a instalação do emissário submarino é de três anos, a contar de 19 de outubro de 2001.

Os técnicos têm que se apressar porque, com a chegada do outono, em março, as marés se tornam desfavoráveis. A Secretaria estadual de Meio Ambiente garantiu, no entanto, que a obra será concluída no prazo, ou seja, até o fim do verão.