Seu browser não suporta JavaScript!

19/10/2012 | Portal do PSDB na Câmara

'Lentidão do Planalto na privatização dos aeroportos atrasa melhorias'

Por Por Djan Moreno e Alessandra Galvão

A demora do governo em lançar os editais da nova fase de privatização dos aeroportos pode colocar em risco a entrega de dois dos mais importantes terminais do país até a Copa de 2014. As concessionárias que vencerem os leilões do Galeão (Rio de Janeiro) e de Confins (Belo Horizonte) terão que correr para fazer as melhorias até o evento esportivo. O governo só deve lançar o edital de licitação em novembro, após o segundo turno das eleições municipais. Ou seja, a preocupação do Planalto com o pleito falou mais alto e a infraestrutura do país ficou para depois.

Para o deputado Otavio Leite (RJ), a questão dos aeroportos se tornou um problema crônico devido à incapacidade gerencial petista. O tucano ressaltou nesta sexta-feira (19) que há anos o PSDB tem alertado para o aumento da demanda, mas o governo demorou a tomar uma atitude. Depois de criticar por anos as privatizações realizadas no governo Fernando Henrique Cardoso, o PT resolveu entregar os terminais à iniciativa privada, mas fracassou no modelo adotado.

Na primeira etapa de privatização, a experiência foi desastrosa. Os consórcios vencedores têm pouca experiência na administração de grandes terminais e a Infraero, que é a majoritária na participação dos consórcios, vive um período crítico. “Felizmente o governo aderiu à nossa proposta de concessão de aeroportos, mas ainda assim de maneira tímida e envergonhada. O resultado é que as soluções serão demoradas e a instabilidade prosseguirá”, destacou Otavio Leite.

O parlamentar lembra que desde 2007, quando propôs junto com o deputado Vanderlei Macris (SP) a CPI do Apagão Aéreo, o Brasil enfrenta problemas sérios no setor. “Apesar de isso estar sendo alertado desde aquela época, o governo não toma jeito e prossegue errando no trato da questão da infraestrutura aeroportuária. Em 2007, nós do PSDB propusemos a CPI, que foi muito útil, pois desvendou o caos que já se instalava nos aeroportos”, afirmou.

Na avaliação do tucano, dificilmente as obras nos aeroportos serão concluídas antes da Copa. Ele acompanha de perto a situação do Galeão e afirma que as melhorias não aconteceram por incompetência gerencial. “Essa é uma obra que se arrasta há muitos anos. A cada exercício a bancada do Rio apresenta emendas com aporte de verbas para o aeroporto, no entanto a incapacidade do Planalto não deixa com que essas obras sejam concluídas”, afirmou.

Na opinião de Macris, o PT se convenceu de que o modelo de privatizações adotado pelo PSDB é o mais adequado para o Brasil. “Algumas questões importantes da economia não precisam ser tocadas pelo governo. Isso pode ser feito pela iniciativa privada, que por sinal faz com muita competência”, disse.

Segundo o parlamentar, o lançamento do próximo edital é tratado com oportunismo pelo Executivo federal. “Há um oportunismo eleitoral. Eu não tenho dúvida nenhuma. A decisão de lançar um edital de nova fase de privatização vai na contramão do que o PT sempre defendeu. Isso poderia trazer prejuízos eleitorais ao partido.”